Yamaha cria primeiro motor V8 movido a hidrogênio em toda indústria automotiva

A Yamaha criou o primeiro motor V8 movido a hidrogênio em toda a indústria automotiva, tendo sua base no propulsor da Lexus, LC500 e LC-F.

Essa alternativa surgiu como uma outra opção aos carros elétricos, uma vez que o hidrogênio combustível também pode ser queimado.

A marca modificou o seu motor V8 5.0 ao utilizar como base o propulsor da Lexus (LC-F e LC500), ao desenvolver:

  • Novos cabeçotes;
  • Coletores de admissão;
  • Sistema de injeção.

Como resultado do experimento, o motor a hidrogênio criado pela marca conta com 455,5 cavalos e 55,1 kgfm.

Para a fabricação do motor movido a hidrogênio, um dos maiores problemas para a Yamaha está a criação de um sistema de injeção, capaz de manipular o combustível e atingir uma queima estável.

 

Primeiro motor V8 movido a hidrogênio pode utilizar propulsor intermediário

 

Caso a marca japonesa deseje aumentar a presença do motor a hidrogênio em outros carros da marca, poderá utilizar um propulsor intermediário entre o 1.6 de três cilindros, ou então o motor V8 5.0 da Lexus.

Caso isso ocorra, um V6 3.0 ou um quatro cilindros podem ficar entre os dois, sendo as opções mais analisadas por analistas do ramo. Somente o motor V8 criado acima já é capaz de movimentar o coupe da Lexus, além como o sedã LS.

A mudança no motor V8 para a indústria feita pela Yamaha afirmou que a Toyota não deverá usar o motor movido a hidrogênio apenas em seus modelos mais modestos.

A Yamaha pertence ao grupo Toyota, que também conta com a marca que já utiliza o hidrogênio nas pistas, com o seu modelo Corolla na versão de turismo.

Nesse caso, é utilizado uma variante do motor G16E-GTS, do GR Yaris, o mesmo propulsor é colocado no Corolla de produção, e também para o próximo Prius.

Fonte: Click Petróleo e Gás

Imagem em destaque: Foto/Reprodução Yamaha

Veja a postagem de horigem em: Engenharia Hoje