Vice-presidência da Câmara deve ser disputada por ex-líder do governo e presidente da bancada da bala

Com a destituição do deputado federal Marcelo Ramos (PSD-AM) da vice-presidência da Câmara dos Deputados, a disputa pelo posto deve ser travada entre dois parlamentares aliados do presidente Jair Bolsonaro – só filiados ao PL, sigla à qual o mandatário do país está filiado, poderão se candidatar. Segundo apurou a Jovem Pan, Major Vitor Hugo (PL-GO), que trocou o União Brasil pelo Partido Liberal na janela partidária, e já ocupou o cargo de líder do governo na Câmara, deve ser o escolhido em uma espécie de prévia que será realizada na tarde desta terça-feira, por volta das 14h30, na liderança da legenda na Casa. O Palácio do Planalto trabalha para emplacar o goiano na Mesa Diretora.

Em contrapartida, o deputado federal Capitão Augusto (PL-SP) disse à reportagem que apresentará sua candidatura avulsa. “Já abri mão duas vezes, a última delas foi quando o Marcelo Ramos foi eleito. Agora não abro mão de jeito nenhum. Não vou participar das prévias porque vou com a candidatura até o fim; se eu disputasse, perdesse e mesmo assim apresentasse meu nome, seria visto como um mau perdedor”, afirmou em rápida conversa telefônica.

Ainda segundo relatos feitos à Jovem Pan, pelo menos outros dois deputados pretendiam apresentar suas candidaturas: Carla Zambelli (SP) e Giovani Cherini (RS). Um interlocutor de Zambelli disse à reportagem que a parlamentar recebeu uma ligação de Vitor Hugo na qual o deputado goiano pediu o apoio da colega, que integra a tropa de choque bolsonarista na Câmara, e repassou uma sinalização positiva. A eleição para a vice-presidência da Casa será realizada nesta quarta-feira, 25. As candidaturas precisam ser oficializadas até às 19h desta terça-feira, 24.


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe