Tribunal dos EUA rejeita processo de estupro contra Cristiano Ronaldo

O tribunal da cidade de Nevada, dos Estados Unidos, rejeitou o processo por estupro contra o atacante português Cristiano Ronaldo. A decisão, datada de 10 de junho, seguiu as recomendações do juiz Daniel Albregts, que indicou o arquivamento do caso em outubro do ano passado. “Recomenda-se que a moção de Ronaldo para encerrar o caso de sanções seja deferida. Recomenda-se ainda que a ação seja julgada improcedente”, disse o juiz na ocasião. Aberta há mais de uma década pela ex-modelo Kathryn Mayorga, a ação acusava o jogador de agressão sexual em um quarto de hotel em Las Vegas, em 2009. No entanto as reinvindicações foram resolvidas foram do tribunal há 13 anos, após a ex-modelo receber mais de US$ 500 mil do atacante. No entanto, em 2018, Mayorga iniciou um processo para anular seu acordo inicial, argumentando que foi assinado sob coação. As novas reivindicações de Kathryn Mayorga incluíam nova indenização de US$ 77 milhões por danos e custos, mas foram categoricamente rejeitadas.

*Com informações da EFE


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe