Torcedores do Boca Juniors ironizam detenção e voltam a cometer racismo: ‘Não deu nada’ 

Leonardo Ponzo, torcedor do Boca Juniors detido por praticar ato racista durante a partida contra o Corinthians, voltou a protagonizar uma polêmica na tarde desta quarta-feira, 27. Menos de 24 horas após ser algemado na Neo Química Arena, dormir no Dope (Departamento de Operações Policiais Estratégicas) e ser liberado sob pagamento de fiança, o argentino posou ao lado do amigo Nicolás Garay, outro “hincha” do time “xeneize” e que debochou do crime cometido na casa do Alvinegro. “Aqui não deu nada”, escreveu o “hermano”, colocando um emoji de macaco ao lado da frase – em nova injúria racial contra os brasileiros.

Na publicação, os torcedores do Boca colocaram como localização a divisa entre os Estados de São Paulo e Paraná, dando a entender que já haviam retornado para a Argentina. Em comunicado, no entanto, o clube de Buenos Aires afirmou que pode punir Leonardo Ponzo. “O Club Atlético Boca Juniors expressa seu repúdio absoluto aos gestos racistas e xenófobos de um torcedor em relação aos torcedores do Corinthians. Na próxima reunião do Conselho de Administração serão analisadas as medidas a implementar e as eventuais sanções a aplicar”, declarou a diretoria.


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe