Testes de antígeno podem ser menos efetivos com variante ômicron, diz FDA

Baseada em novos estudos, a agência americana de vigilância sanitária (FDA) anunciou, em nota, que os testes de antígeno podem ser menos sensíveis para a variante do ômicron, em comparação com outras variantes do coronavírus SARS-CoV2.

A agência não divulgou dados da pesquisa e não declarou a dimensão da redução de sensibilidade. Segundo eles, experimentos estão sendo conduzidos para determinar os motivos que levam a essa perda da eficácia dos testes.

Testes de antígeno são menos sensíveis para infecção pela ômicon, diz FDA (Fonte: Pixabay/Kollinger)Fonte:  Pixabay 

Os testes de antígeno, conhecidos também como testes rápidos, são os mais baratos e, por isso, os mais populares. Por conta da redução do preço dos materiais e da velocidade do teste, é esperado uma menor sensibilidade dos resultados dos exames.

Mas a informação revela que podem estar ocorrendo um número de falsos negativos maior do que o esperado. Nesses casos, pacientes infectados com a doença podem se enganar, e expor outras pessoas à contaminação, contribuindo para o aumento do número de casos.

Falta de respostas

Testes de antígeno são feitos através de kits comerciais. O material do paciente é coletado com uma haste flexível (swab) e testado no próprio local. Em comparação com outros testes, os rápidos sempre tiveram menor sensibilidade, e são recomendados apenas até o quinto dia após o surgimento de sintomas.

Por conta disso, o comunicado da FDA foi criticado por outros cientistas. No twitter, Michael Mina, diretor de ciências da eMed, rotulou os dados como vagos.

“Este título [da FDA] é muito provável que NÃO seja preciso. Por quê? 1) Testes de antígeno detectam uma parte da ômicron que não sofreu mutação. 2) O que o estudo identificou não é que os testes rápidos são menos sensíveis — mas simplesmente que a ômicron é mais infecciosa”, escreve.

A ômicron já é a variante mais contagiosa do coronavírus identificada desde o começo da pandemia. O órgão não divulgou quais marcas de testes tem menos sensibilidade. No Brasil, testes rápidos podem ser feitos em farmácias.

A FDA recomenda que os testes continuem a ser usados, com cautela redobrada. “Dizem que estão menos sensíveis agora. Eles nunca foram 100% sensíveis”, afirma Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, para a CNN.

Leia também: Covid-19: Israel anuncia 4ª dose da vacina para pessoas com mais de 60 anos

Pacientes que recebem resultado negativo no teste de antígenos, mas que ainda apresentam sintomas da covid-19 devem procurar outros exames mais confiáveis disponíveis, com destaque para o RT-PCR.

O teste PCR é feito com coleta de material da faringe do paciente. Essa amostra é enviada para laboratórios, onde testes mais elaborados são realizados. Os resultados demoram mais, porém são mais confiáveis.

No Brasil, são oferecidos nas redes pública e privada de saúde — inclusive com cobertura obrigatória dos planos de saúde.

Veja a postagem original em: TecMundo