Terra quebra novo recorde de dia mais curto

A Terra bateu um novo recorde: no último dia 22 de junho o planeta completou uma rotação completa sobre si mesmo com 1,59 milissegundos a menos. Esse é o dia mais curto já registrado desde o início das medições, nos anos 1960.

A descoberta foi feita por cientistas que acompanham o movimento de rotação do globo terrestre utilizando um relógio atômico — instrumento capaz de medir o tempo com grande precisão.

Relógios atômicos são usados para medir o tempo com precisão (Fonte: Wikimedia Commons/NIST)Fonte:  Wikimedia Commons 

A duração dos nossos dias é determinada pelo movimento de rotação do planeta — a volta que a Terra dá sobre si mesma. Em média, cada giro leva 23 horas, 56 minutos e 4.091 segundos, mas esse valor costuma variar 1 milissegundo para mais ou para menos.

Para nós essas variações podem parecer minúsculas, mas para um relógio atômico elas não passam despercebidas. Desde que foram inventados, em meados do século passado, eles têm sido usados para acompanhar a duração dos dias terrestres.

O novo recorde é mais uma evidência de que o planeta está acelerando a sua velocidade de rotação. Essa tendência anda na contramão do que vinha sendo registrado.

Cientistas especulam que a mudança esteja sendo provocada por fatores, como alterações climáticas, movimento irregular dos polos ou das camadas internas e externas do planeta.

Veja a postagem original em: TecMundo

Compartilhe