A decisão do TCU foi por unanimidade e acompanhou o entendimento do relator, ministro Walton Alencar.| Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

O Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou nesta quarta-feira (1º) a concessão do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, e outros 14 terminais. A decisão da Corte de contas foi por unanimidade e acompanhou o entendimento do relator, ministro Walton Alencar. Os investimentos esperados podem chegar a R$ 7,3 bilhões. A expectativa do governo é viabilizar a sétima rodada de leilão de aeroportos até 15 de agosto devido ao período eleitoral.

A sétima rodada será formada por três blocos, informou o jornal O Globo. O bloco de Congonhas é formado por Congonhas (SP) e mais 10 aeroportos do Mato Grosso do Sul, Pará e Minas Gerais (Campo Grande, Ponta Porã, Corumbá, Santarém, Marabá, Altamira, Carajás, Uberlândia, Uberaba e Montes Claros), com lance mínimo é de R$ 255 milhões e investimentos obrigatórios de 5,889 bilhões.

O bloco Norte é formado pelos aeroportos de Belém com Macapá, por lance mínimo de R$ 57 milhões e investimentos de R$ 875 milhões. Já bloco da aviação geral conta com os terminais de Jacarepaguá (RJ) e Campo de Marte (SP), por lance mínimo de R$ 138 milhões e investimentos de R$ 560 milhões.