Suspeito de incendiar Parlamento da África do Sul é levado à Justiça; fogo é controlado

O suspeito de iniciar no último domingo, 2, o incêndio que destruiu a maior parte do Parlamento da África do Sul, Zandile Christmas Mafe, de 49 anos, foi levado à Justiça nesta terça-feira, 4, mesmo dia no qual os bombeiros anunciaram que controlaram o fogo no local. O tribunal correcional ao qual Mafe foi submetido convocou uma audiência para o dia 11 de janeiro e manterá o suspeito preso até lá. O advogado do suspeito negou qualquer envolvimento dele com o fogo, mas a Promotoria se opôs à liberdade até o dia do julgamento. O fogo chegou a ser controlado no fim do domingo, mas voltou a atingir o Parlamento na tarde da segunda-feira. Os danos ao espaço localizado na Cidade do Cabo ainda são medidos, mas foram extensos e foram iniciados na parte mais antiga do edifício, cujo teto desabou. Além de iniciar o fogo em dois pontos distintos do Parlamento, Mafe é suspeito de roubar computadores, documentos e pratos do local. Ele foi flagrado em câmeras de vigilância entrando no prédio por volta das 2h, mas só foi percebido pelos seguranças às 6h, quando a fumaça já chamava atenção. O sistema de controle de incêndio falhou porque a água do local estava cortada no momento em que o fogo foi iniciado. As atividades no local estão suspensas e o governo estuda alternativas para realizar as sessões legislativas no país.


Fonte: Jovem Pan