Servidores do Banco Central suspendem greve a partir de amanhã

Os servidores do Banco Central (BC) decidiram em assembleia realizada nesta terça, 19, suspender a greve na qual estavam desde 1º de abril, segundo a Associação Nacional dos Analistas do Banco Central do Brasil (ANBCB). O presidente do BC, Roberto Campos Neto, teria prometido que o reajuste de 5% é consenso entre ministros do governo para todas as categorias do governo federal e aceitado outros dois pontos não-salariais da lista de exigências, sem detalhar quais seriam. Campos Neto também teria se comprometido a conseguir uma reunião dos servidores da autoridade monetária com o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira. A categoria pede reajuste salarial de 27% e reestruturação da carreira. A paralisação dos trabalhadores ficará suspensa até 2 de maio, mas será retomada no dia 3 de maio se não houver uma proposta oficial do governo para o reajuste salarial e outros pontos da pauta. Até agora, a greve afetou a divulgação de dados e boletins publicados pelo BC que orientam o mercado.


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe