Roger Guedes nega fama de ‘reclamão’ e ouve elogios de Vitor Pereira: ‘Tenho que dar razão a ele’

Autor dos três gols do Corinthians na vitória sobre o Avaí por 3 a 0 no último sábado, 16, Roger Guedes aproveitou que está sob os holofotes para negar a fama de “reclamão” que parte da torcida lhe atribui. O jogador disse que essa impressão é causada pelo fato de abrir constantemente os braços durante o jogo e por certo exagero da imprensa. “Às vezes fazem um personagem de mim. Falam que eu reclamo, que isso e aquilo. Se eu reclamasse, o elenco inteiro não iria gostar de mim. A imprensa faz isso por que eu levanto o braço. Eu estou pedindo a bola, não reclamando”, argumentou o atacante. “Vocês não vão me ver reclamando se o cara não tocou a bola, mas às vezes, com meus trejeitos, fica chato. O torcedor às vezes pensa isso também”, admitiu.

Guedes repetiu o que havia falado após o duelo com o Botafogo, em que ficou 56 minutos em campo e saiu com cara de poucos amigos após dar lugar a Giovane. “Não sou obrigado a concordar com a opinião dele [Vítor Pereira]”. O camisa 9 corintiano já deixou claro ao técnico português que prefere atuar na ponta esquerda. Junto com o pedido atendido vieram o hat-trick e os elogios de Pereira. “Liderar pessoas é perceber as características de cada personalidade. Ele é bom menino. Provavelmente, é o jogador com quem mais tenho conversado. Tem que saber levá-lo, tirar o melhor dele, falar um bocadinho ao coração e trazê-lo para o alinhamento que pretendemos. Antes, tínhamos que jogar com o Roger como atacante, e eu expliquei a ele muitas vezes: ‘Eu sei que você gosta de jogar da esquerda para dentro, mas a equipe precisa de você de atacante’. Ele estava desanimado porque não estava fazendo gols. Eu tenho que dar razão a ele, jogando pela esquerda vai para dentro com o pé direito. Mas também temos o Willian, que também gosta de jogar assim. Vamos ter que ir fazendo essa gestão”, declarou o treinador.


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe