Randolfe Rodrigues pede que STF investigue falas de Bolsonaro sobre vacina para crianças

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) protocolou na última sexta-feira, 7, um pedido para que o Supremo Tribunal Federal (STF) proíba o presidente Jair Bolsonaro (PL) de espalhar desinformação sobre a vacinação infantil contra a Covid-19 e que seja aplicada uma multa diária de R$ 200 mil caso ele insista na conduta. No documento, o senador cita diversas declarações dadas por Bolsonaro ao longo da semana, como críticas à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e à aprovação da vacina para crianças de 5 a 11 anos de idade. Ele argumenta que o presidente usa as prerrogativas que o cargo lhe confere para divulgar informações falsas e, assim, sabotar a vacinação da população brasileira contra a Covid-19.

O pedido foi apresentado no âmbito do inquérito das fake news, aberto em 2019 pelo STF. Bolsonaro já é investigado nesse inquérito desde agosto de 2021. O pedido de Randolfe Rodrigues deve ser analisado pelo relator Alexandre de Moraes, mas ele pode decidir de forma individual ou submeter o tema diretamente ao plenário do Supremo. Apesar disso, a defensoria pública da União, em Goiás, recomendou que o Ministério da Saúde faça uma ampla publicidade sobre os efeitos adversos da vacina em crianças.

*Com informações da repórter Iasmin Costa 


Fonte: Jovem Pan