Quem são os favoritos a vencer o Campeonato Brasileiro 2022?

Extenso e muito nivelado, o Campeonato Brasileiro é, indiscutivelmente, um dos torneios mais competitivos do planeta e costuma ser conquistado pelo time que apresenta maior regularidade. Marcada para começar neste sábado, 9, a competição será encerrada em novembro, antes do habitual, por causa da disputa da Copa de 2022 no final de ano. Mas, afinal, quais são os clubes cotados para levantar o troféu? Podemos ter alguma surpresa durante o nacional, que será afunilado devido ao Mundial do Catar? Abaixo, o Grupo Jovem Pan faz uma projeção do que os torcedores podem esperar.

Atlético-MG, Flamengo e Palmeiras são os times que iniciam o Brasileiro de 2022 apontados como principais candidatos ao título. Além de possuírem elencos recheados de jogadores acima da média, o trio vem brigando pelas principais competições nacionais e continentais das últimas temporadas. Atual campeão, o Galo até trocou de técnico após a surpreendente saída de Cuca, sendo dirigido agora pelo argentino por Antonio Mohamed. Ainda assim, os atleticanos conseguiram manter a sua base, vencedora também da Copa do Brasil, que conta com Hulk, Nacho Fernández, Everson e companhia. Prova da força da equipe de Belo Horizonte é a conquista da Supercopa do Brasil e do Mineiro, torneios obtidos no início do ano.

Já o Palmeiras tenta continuar fazendo história sob a liderança de Abel Ferreira. Campeão das últimas duas edições da Libertadores, o treinador português também já levantou outras três taças (Copa do Brasil, Recopa Sul-Americana e Paulista). Agora, mira o cobiçado troféu do Brasileirão. Com apenas uma derrota na temporada 2022 (no primeiro jogo da final do Estadual, frente ao São Paulo), o Alviverde chega forte também por apresentar boa estabilidade. Em busca de um centroavante, o grupo poderá ficar ainda mais qualificado.

O Flamengo, por sua vez, não está em boa fase dentro e fora de campo. Vice no Carioca, o time ainda não se adaptou ao estilo do também lusitano Paulo Sousa e vive dias tumultuados na Gávea. A qualidade do plantel e a estabilidade financeira do clube, entretanto, fazem com que o Rubro-Negro não seja descartado. “O Flamengo está em um mau momento, mas o campeonato é longo, vai até novembro, e dá para melhorar, seja trocando de técnico ou não. Tem muita qualidade ali. Acho difícil que o título saia desses três porque eles são muito dominantes”, analisou Bruno Prado, comentarista da Jovem Pan.

Vice-campeão paulista, o São Paulo é um dos times que pode surpreender nesta temporada. Depois de brigar contra o rebaixamento em 2021, o time de Rogério Ceni apresentou um bom futebol no Estadual deste ano, mesclando a experiência de veteranos com a vitalidade dos jovens de Cotia. “O São vai fazer um campeonato bem melhor do que o do ano passado, quando só foi conquistar a primeira vitória na décima rodada. É um time bem melhor, está mais tranquilo. Dentro de suas possibilidades, vai fazer um bom torneio e disputar vaga na Libertadores”, prevê Bruno Prado.

Com jogadores que disputaram a última Copa do Mundo, como Renato Augusto, Paulinho e Willian, por exemplo, o Corinthians é outro que pode fazer bonito nesta edição do Brasileiro. Para isso, no entanto, a equipe paulista precisará se adaptar o mais rápido possível ao esquema de Vitor Pereira, além de aperfeiçoar a forma física. “O Corinthians tem um bom elenco, mas é uma incógnita porque está jogando muito mal. Os melhores jogadores são os mais velhos, enquanto os mais jovens estão abaixo. Há um desequilíbrio. É uma interrogação, mas acredito no Corinthians indo para a Libertadores”, pontuou o analista da Jovem Pan.

Fluminense, vencedor do último Campeonato Carioca, e Internacional, que se movimentou bastante na última janela de transferências, também podem figurar entre os primeiros. Bruno Prado, por outro lado, aposta em clubes de menor expressão, mas que se destacaram na temporada anterior. “O RB Bragantino tem um projeto muito consistente, deve brigar em cima. O próprio Fortaleza… Não deve repetir o quarto lugar, mas não deve cair tanto. Talvez, uma das coisas que possam atrapalhar essas duas equipes, seja o calendário, que é mais pesado também por ter a Libertadores”, finalizou.


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe