Quem foi Yuri Gagarin, primeiro homem a viajar ao espaço

Yuri Gagarin (1934-1968) foi um astro da corrida espacial disputada entre Rússia e Estados Unidos durante a Guerra Fria. Mas quem foi ele? O cosmonauta – termo utilizado para se referir aos astronautas russos – fez a primeira viagem espacial da história da humanidade a bordo da nave Vostok 1, em 12 de abril de 1961, há exatos 61 anos.

Museu de Cosmonáutica, em MoscouFonte:  Shutterstock 

Charmoso e dono de um sorriso sempre pronto, Gagarin foi utilizado pelos russos como um poderoso instrumento de propaganda da União Soviética. Saiba mais sobre a história do tripulante a seguir.

A juventude de Yuri Gagarin

O cosmonauta russo, conhecido no Brasil também como Iuri Gagarin, foi o terceiro de quatro irmãos. Nasceu em 9 de março de 1934, em Klushino, vilarejo próximo à cidade de Gzhatsk. Em 1968, após sua morte, Gzhatsk foi rebatizada em sua homenagem, passando a se chamar Gagarin.

O cosmonauta russo Yuri Gagarin (1934-1968) em foto de 1961O cosmonauta russo Yuri Gagarin (1934-1968) em foto de 1961Fonte:  Dominio Público 

Filho de camponeses que trabalhavam em uma fazenda coletiva, Yuri estudou para ser moldador, mas sua vida mudou quando se matriculou em um curso de aviação. Ao concluí-lo, ingressou na escola de cadetes da Força Aérea Soviética, a Escola de Pilotos Militares Orenburg, se formando em 1957.

Foguete russo Vostok, usado para enviar Yuri Gagarin ao espaçoFoguete russo Vostok, usado para enviar Yuri Gagarin ao espaçoFonte:  Shutterstock 

Na cidade, conheceu Valentina Goryacheva, com quem se casou – logo após se formar à bordo de uma aeronave de caça Mikoyan-Gurevich (MiG-15). Foi designado para a base aérea de Luostari, onde se tornou tenente da força aérea soviética no mesmo ano. Foi promovido a tenente sênior em 6 de novembro de 1959.

Como Yuri Gagarin foi escolhido?

Durante o processo de escolha, Yuri foi selecionado para um grupo de elite, conhecido como “Sochi Six” – os primeiros cosmonautas do programa Vostok. Gagarin foi escolhido em um processo que envolveu outros 20 candidatos.

O cosmonauta e seus colegas foram submetidos a experimentos de resistência física e psicológica e treinamentos para o voo. No final, a escolha ficou entre Gagarin e Gherman Titov.

Bater Iuri era difícil devido ao seu carisma: Sergei Korolev – projetista-chefe de foguetes da URSS –, ao conhecer os cosmonautas pioneiros, passou a maior parte do encontro conversando com ele. Mais tarde, o chamaria de sua “pequena águia”.

Monumento em homenagem a Yuri Gagarin (dir.), na praça Gagarin, em MoscouMonumento em homenagem a Yuri Gagarin (dir.), na praça Gagarin, em MoscouFonte:  Shutterstock 

Durante o treinamento, o cosmonauta foi descrito por um médico da Força Aérea Soviética como modesto, constrangedor – “quando seu humor fica um pouco atrevido” –, com alto desenvolvimento intelectual e memória fantástica.

Entre seus atributos, o médico destacou ainda que Gagarin se distinguia dos colegas pela capacidade de atenção abrangente ao seu entorno e imaginação bem desenvolvida.

Chamou a atenção do médico também suas reações rápidas e perseverança. Segundo ele, Yuri preparava-se meticulosamente para suas atividades de treinamento, lidava com mecânica celeste e fórmulas matemáticas com facilidade e não se sentia constrangido para defender seus pontos de vista. E encerrou com: “parece que entende a vida melhor do que muitos de seus amigos”.

E eles concordavam: quando foi solicitado aos 20 candidatos que votassem anonimamente qual outro candidato eles gostariam de ver como o primeiro a voar, 16 deles escolheram Gagarin.

Detalhe de monumento no Museu de Cosmonáutica, em MoscouDetalhe de monumento no Museu de Cosmonáutica, em MoscouFonte:  Shutterstock 

Além de todos os atributos, como o espaço era escasso no pequeno cockpit da nave espacial Vostok, o tripulante precisava ser pequeno. E Gagarin tinha apenas 1,57 metro de altura.

Assim, foi a primeira pessoa a orbitar a Terra, em um voo de 1 hora e 48 minutos, a uma altitude máxima de 301 km, pousando de paraquedas em uma fazenda em Engels, na União Soviética.

A fama de Iuri Gagarin

Após a viagem espacial retornar em segurança à Terra, a fama mundial foi imediata – com diversos monumentos erguidos em sua homenagem e diversas ruas da União Soviética renomeadas com seu nome (bem, até mesmo uma cidade).

A missão Vostok era segredo até que Gagarin retornasse com sucesso. Após o pouso em segurança, a notícia foi transmitida por toda a parte pela agência estatal de notícias Tass – a União Soviética havia batido os EUA, realizando o primeiro voo tripulado.

Embora nunca mais tenha ido ao espaço, Gagarin treinou vários outros cosmonautas e, em 1962, se tornou deputado. Ele nunca abandonou os esportes, e gostava de hóquei no gelo. Sua posição oficial era de goleiro.

A morte de Gagarin

Embora os soviéticos tenham tentado manter Yuri longe de aeronaves, temendo perdê-lo em alguma fatalidade, o primeiro homem a viajar ao espaço morreu jovem, aos 34 anos, justamente em decorrência de um acidente aéreo em um voo de treinamento de rotina. A colisão envolveu ainda outro piloto, que tripulava um avião a jato de dois lugares junto com o cosmonauta.

As cinzas de Yuri Gagarin, o primeiro ser humano a ver que a Terra era azul quando vista de fora, foram colocadas em um nicho na parede do Kremlin, o complexo fortificado que abriga a estrutura do governo russo na Praça Vermelha.

Veja a postagem original em: TecMundo

Compartilhe