PT mira exemplo da Espanha e fala em revogar Reforma Trabalhista brasileira

Nesta terça-feira, 4, o Partido dos Trabalhadores (PT) sugeriu a revogação da Reforma Trabalhista brasileira. As manifestações foram feitas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pela atual presidente da legenda, Gleisi Hoffmann, ambos pelo Twitter. Lula disse ser importante que os brasileiros acompanhem de perto o que está acontecendo com a reforma trabalhista da Espanha, onde o presidente Pedro Sanchez está trabalhando para recuperar os direitos dos trabalhadores. Hoffmann retweetou a postagem, no entanto na segunda-feira, 3, ela já havia postado sobre o tema: “Notícias alvissareiras: a Argentina revoga a privatização de empresas de energia, e Espanha a reforma Trabalhista que retirou direitos. A reforma espanhola serviu de modelo para a brasileira e ambas não criaram empregos, só precarizaram os direitos. Já temos o caminho”, escreveu.

A questão que chamou a atenção dos petistas na Espanha trata-se da revogação da lei de 2012, que está sendo chamada de contra-reforma trabalhista. Essa a atualização versa sobre rigidez maior nas contratações de terceirizados e também, por exemplo, em relação a empregos temporários, que respondem atualmente a 25% das ocupações na Espanha. Por lá, a reforma foi acordada entre governo, empresários e sindicatos de trabalhadores. A postagem de Lula é tida como demonstração de que vai, em caso de retornar à presidência em 2023, revogar as mudanças implementadas no Brasil. A Reforma Trabalhista, por aqui, passou a vigorar durante o governo de Michel Temer (MDB).

*Com informações do repórter Fernando Martins


Fonte: Jovem Pan