Primeiros casos de varíola de macacos em crianças são confirmados nos EUA

Os primeiros casos de varíola de macacos em crianças nos Estados Unidos foram confirmados pelo Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) do país. Segundo o órgão, os pacientes estão recebendo tratamento.

Um jovem da Califórnia e um bebê não-residente foram contaminados com a doença, que têm se espalhado rapidamente em todo o mundo — já são mais de 14 mil casos em mais de 60 países. Casos infantis da infecção ainda são raros.

Dois casos de varíola de macaco foram registrados em crianças nos Estados Unidos (Fonte: Shutterstock)Fonte:  Shutterstock 

A varíola de macacos é uma doença que se espalha pelo contato entre pessoas saudáveis e infectadas. Especialistas alertam que a doença tem corrido dentro da comunidade de homens que fazem sexo com outros homens (gays e bissexuais).

A vice-diretora da divisão de patógenos do CDC, Jennifer McQuiston, afirma em entrevista para a Reuters que esse grupo compõe 99% dos pacientes norte-americanos, mas que os casos pediátricos não são surpresa.

Apesar de preocupante, a taxa de mortalidade da varíola de macacos é baixa — cerca de 1% apenas. O governo dos Estados Unidos já disponibilizou 300 mil doses da vacina para a doença e tem negociado mais imunizantes com a Dinamarca. O surto da doença é considerado uma emergência de saúde pública pela Organização Mundial da Saúde.

No Brasil, até a manhã desta segunda-feira (25), o Ministério da Saúde ter confirmado 696 casos da doença.

Veja a postagem original em: TecMundo

Compartilhe