Polícia usa cachorros para atacar manifestantes contra passaporte sanitário na Holanda; veja vídeo

Pelo menos trinta pessoas foram detidas durante uma manifestação contra restrições sanitárias da Covid-19 neste domingo, 2, em Amsterdã, na Holanda. Mesmo proibidos, grupos se reuniram em uma das principais praças do município, Museumplein, e entraram em confronto com policiais, que agiram com cassetetes e até mesmo cachorros. Um vídeo que viralizou nas redes sociais mostra o momento no qual um pastor alemão fica preso ao pulso de um dos participantes do protesto, que não usava máscara. “A pedido do prefeito, a polícia interveio e deteve 30 suspeitos no total por alteração da ordem pública, posse de armas proibidas e desrespeito às forças de ordem”, informou comunicado da polícia. Segundo a mídia local, pelo menos dois manifestantes ficaram feridos. A polícia informou que quatro agentes também precisaram de socorro hospitalar. O país europeu, que tem pouco menos de 70% da população totalmente imunizada, impôs um novo confinamento para tentar frear o aumento de casos causados pela variante Ômicron, que se espalha no mundo. As medidas sanitárias foram aplicadas após sete dias de alta de casos no país, que tem a nova cepa do vírus como dominante e pulou de 85 mil casos por dia para uma média de 100 mil novas ocorrências diárias. Todos os serviços não-essenciais do país estão fechados, assim como bares, restaurantes, museus, teatros e cinemas. Veja, abaixo, vídeo do momento em que um cão é usado como arma contra manifestante:


Fonte: Jovem Pan