Polícia alemã derruba a Hydra, um dos maiores fóruns da dark web

O Bundeskriminalamt, que é o departamento federal de polícia da Alemanha, anunciou uma operação bem sucedida contra a Hydra, tido como um dos fóruns mais conhecidos e utilizados da dark web.

Com ajuda de autoridades norte-americanas, a ação envolveu a apreensão de servidores da Hydra Market e o confisco de carteiras de criptomoedas com o equivalente a US$ 25 milhões em bitcoins. Com isso, o fórum agora está inacessíveis para compradores e vendedores.

A plataforma Hydra tinha foco na Rússia e países vizinhos, com um catálogo bastante variado de serviços e produtos vendidos ilegalmente — como drogas ilícitas e medicamentos sem prescrição médica, além de documentos falsos, ferramentas para cibercrimes e serviços de lavagem de dinheiro.

Operação difícil

Segundo o site Bleeping Computer, até agora nenhuma prisão foi realizada, mas as investigações estão em andamento sem a divulgação de novos detalhes ao público. As equipes também estão atrás de outros fóruns populares com atividades similares.

Ainda desconhecida por completo, a equipe responsável pela Hydra mantinha ainda um serviço que dificultava a identificação das transações realizadas no comércio eletrônico.

A página inicial da Hydra.Fonte:  Bleeping Computer 

A única pessoa identificada até o momento é Dmitry Olegovich Pavlov, de 30 anos, que mora na Rússia e agora é acusado de lavagem de dinheiro e distribuição de narcóticos. Ele seria o responsável por, desde 2015, comandar uma empresa chamada Promservice — nada menos que a administradora dos servidores da Hydra, porém disfarçada com outros nomes e sob marcas laranjas.

A operação serviu ainda para que as autoridades conhecessem as dimensões da Hydra: o local abrigava ao menos 19 mil contas de vendedores e mais de 17 milhões de consumidores, tendo movimentado US$ 1,35 bilhão só em 2020.

Veja a postagem original em: TecMundo

Compartilhe