Petroquímica Braskem fecha contrato com a EDF Renewables para viabilizar construção de um novo complexo de energia eólica na Bahia

Parque eólico/ Fonte: Jornal Correio

A Braskem anunciou nesta quinta-feira (14), o fechamento de um contrato de compra de energia eólica com a EDF Renewables do Brasil, que atua no segmento de energias limpas. Em um comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Braskem afirmou que o contrato contribui com a viabilização da instalação de uma nova usina de energia eólica na Bahia, contribuindo com a transição energética para a fontes de energia limpa no País e garantindo o fornecimento de energia para Petroquímica por cerca de 20 anos, a partir de 2024.

Braskem fechou outros contratos de energia eólica no Brasil

A petroquímica destaca que, além deste contrato com a EDF Renewables para a construção da usina na Bahia, a empresa já fechou outros 4 voltados para a energia eólica e energia solar de longo prazo, alcançando mais de 150 MW médios de energia vinda dessas fontes, que representam cerca de 30% do portfólio da energia elétrica comprada no país.

De acordo com a Braskem, os contratos, incluindo o da EDF Renewables para sua usina na Bahia, colocam a empresa próxima de atingir a meta de redução de 2,2 milhões de toneladas de CO2, contribuindo com o objetivo de reduzir em 15% as emissões de gases de efeito estufa de escopo 1 e 2 até 2030 e de neutralidade de carbono até 2050.

Petroquímica Braskem recebe certificação de sustentabilidade em suas unidades na Bahia

A empresa recebeu este mês, a Certificação Internacional de Sustentabilidade e Carbono para o uso de matérias primas circulares e renováveis na produção de resinas e químicos em suas unidades em Camaçari, na Bahia. A partir de agora, essas plantas poderão utilizar matérias-primas alternativas em seus processos produtivos, como o óleo de pirólise ou óleo circular, que é feito a partir da pirólise, um processo químico.

A conquista da certificação faz parte dos esforços da petroquímica pela eliminação de resíduos plásticos. Sendo assim, a companhia expandirá seu portfólio de produtos reciclados para incluir 300 mil toneladas de resinas termoplásticas e produtos químicos com conteúdo reciclado até 2025 e 1 milhão de toneladas desses produtos até o início da próxima década.

A empresa também planeja eliminar 1,5 milhão de toneladas de resíduos plásticos que seriam enviados para aterros, incineração ou que sejam enviados para o meio ambiente. Segundo a Braskem, o documento também representa a continuidade e ampliação da permissão permitida à empresa para avançar na fabricação e comercialização de produtos industriais a partir da matéria-prima circular.

Conheça a Braskem e a EDF Renewables

A Braskem foi fundada em 2002 pela integração de seis empresas do Grupo Mariani e Organização Odebrecht e atualmente é a maior produtora de resinas termoplásticas nas Américas e a maior produtora de polipropileno nos Estados Unidos. Sua produção tem como foco nas resinas PE, PP e PVC, além de insumos químicos básicos como eteno, butadieno, propeno, tolueno, benzeno, cloro, soda e solventes, entre outros. Desse modo, a empresa conta com o portfólio mais completo do mercado, incluindo também o polietileno verde, produzido a partir da cana-de-açúcar, sendo totalmente renovável.

Já a EDF Renewables é uma empresa líder global em energia renovável com capacidade bruta instalada de 15,6 GW, focando principalmente em energia eólica e energia solar. A empresa está presente em 20 países e gerencia o desenvolvimento e a construção de projetos de energia sustentável, assim como a operação e manutenção dos parques.

Veja a postagem de horigem em: Click Petróleo e Gás

Compartilhe