Pessoas não vacinadas representam quase 90% das mortes por Covid-19 no Panamá

O Ministério da Saúde do Panamá divulgou nesta quarta-feira, 29, que 88,2% das mortes por Covid-19 registradas no país de fevereiro deste ano até a última sexta-feira foram de pessoas que não tinham o esquema completo de vacinação. Segundo boletim oficial, no mesmo período, 70,6% dos pacientes internados nas UTIs dos hospitais panamenhos também não tinham recebido duas doses de vacina contra a infecção pelo novo coronavírus. Nas alas comuns, o índice era de 54,6%. “O boletim indica que os casos positivos diários superam a quantidade de recuperados diários”, alertou o Ministério da Saúde, que lançou um apelo pela vacinação. Nesta quarta-feira, o Panamá registrou mais 1.348 casos de infecção pelo novo coronavírus, em 11.733 testes de detecção realizados, o que indica uma taxa de positividade de 11%. Desde o início da pandemia, já são contabilizados 491.043 positivos.

Além disso, o número de mortes no país saltou para 7.425, com as quatro confirmadas nas últimas 24 horas. Atualmente, 18 pessoas estão internadas com Covid-19 nas UTIs dos hospitais panamenhos, enquanto 161 ocupam leitos comuns das unidades de saúde. No Panamá, já foram aplicadas, desde 20 janeiro deste ano, 6.270.661 doses das vacinas da Pfizer e AstraZeneca, que estão sendo utilizadas na campanha nacional de vacinação. Considerando apenas a população com mais de 12 anos de idade, 81,4% das pessoas já receberam duas doses, e foram aplicadas 329.175 doses de reforço. Pouco menos de 10% da população panamenha, contudo, não recebeu nenhuma dose de vacina até o momento.

*Com informações da EFE


Fonte: Jovem Pan