Para concorrer na eleição, Braga Netto é exonerado de cargo na assessoria da presidência

O general Walter Braga Netto foi exonerado do cargo de assessor especial da presidência da República nesta sexta-feira, 1, de acordo com o Diário Oficial da União. O militar, que foi indicado pelo presidente para integrar a chapa como vice, vai coordenar toda a campanha presidencial de Jair Bolsonaro (PL). A chapa vai ser lançada oficialmente pelo Partido Liberal no dia 23 de julho. Braga Netto já foi ministro da Defesa e ministro-chefe da Casa Civil. Quem assume o lugar do general é José Vicente Santini, que já foi assessor da Secretaria Nacional de Segurança.

O ex-assessor foi exonerado pelo presidente depois de usar indevidamente um avião da FAB para uma viagem oficial à Suíça e Índia. Além disso, Santini foi ligado a uma investigação da Polícia Federal envolvendo o blogueiro Allan dos Santos, que, na época, teria pedido informações privilegiadas ao ministro da Justiça Anderson Torres. O sucessor de Braga Netto também é alvo de outra investigação que envolve a compra de uma mansão de quase R$ 7 milhões no Lago Sul de Brasília, uma das áreas mais luxuosas da capital federal.

*Com informações do repórter Maicon Mendes


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe