O que esperar da inflação em 2022, após a forte alta de 2021

Como você se sentiu com essa matéria?

– Para 2022, a mediana das expectativas do mercado para a inflação no Brasil é de 5,03%, segundo o relatório Focus do Banco Central

*) A inflação pesou no bolso do brasileiro em 2021. O índice ficou em em 10,06%, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE.

É a maior alta desde 2015 e bem acima dos 5,25% de meta estabelecida pelo Banco Central. Os principais itens que contribuíram para a alta foram os transportes (21,03%) – impulsionados pela alta nos derivados de petróleo – e habitação (13,05%) – influenciados pela elevação na energia elétrica.

Uma série de fatores explica a forte alta: os alimentos e os combustíveis foram impulsionados pela elevação no preço das commodities e pela alta no dólar; a energia ficou mais cara por causa da pior situação hídrica em 91 anos e estímulos à demanda incentivaram o consumo.

Bom, e o que esperar para a inflação em 2022? Felizmente, há motivos para crer que, neste ano, ela será menor do que a do ano passado. E é sobre estas razões para acreditar que fala este episódio do podcast 15 Minutos.

O convidado é o editor da equipe de de Economia da Gazeta do Povo, Vandré Kramer.

***
O podcast 15 minutos é um espaço para discussão de assuntos importantes, sempre com análise e a participação da equipe de jornalistas da Gazeta do Povo. De segunda a sexta, de forma leve e dinâmica, com a duração que cabe na correria do seu dia. Apresentação é do jornalista Márcio Miranda.

***
Ficha técnica: ‘15 minutos’, podcast de notícias da Gazeta do Povo #Apresentação e roteiro: Márcio Miranda; direção de conteúdo: Rodrigo Fernandes; equipe de produção: Maria Eduarda Scroccaro montagem: Leonardo Bechtloff; estratégia de distribuição: Marcus Ayres.

Fonte: Gazeta do Povo
Podcast O Papo É com Guilherme Fiuza e Rodrigo Constantino – Gazeta do Povo