O que é afasia e quais seus principais sintomas?

*Este texto foi escrito com base em informações de agências e autoridades sanitárias, hospitais e especialistas em saúde. Se você ou alguém que você conhece possui algum dos sintomas descritos aqui, nossa sugestão é que um médico seja procurado o quanto antes. 

No fim de março de 2022, o ator Bruce Willis suspendeu a sua carreira após ter sido diagnosticado com afasia. Mais recentemente o cartunista brasileiro Angeli, conhecido por personagens como o Bob Cuspe e a Rê Bordosa, também anunciou o afastamento em decorrência do mesmo distúrbio.

A doença, que já afetou artistas como Sharon Stone e Emilia Clark, causa dificuldades na comunicação e tem ganhado as mídias nos últimos dias. Conheça a seguir as suas causas, sintomas e como é feito o tratamento.

O que é afasia?

A afasia é decorrente de danos nas áreas do cérebro que afetam a linguagem (Fonte: Shutterstock)Fonte:  Shutterstock 

A afasia é uma condição de saúde que afeta a capacidade do paciente de se comunicar com outros. Ela pode comprometer diferentes aspectos da vida da pessoa, como a fala, escrita ou entendimento geral da língua.

Muito comum após quadros de acidente vascular cerebral ou lesões na cabeça, a doença também pode ser causada por tumores de crescimento lento ou questões que levem ao surgimento de danos progressivos e permanentes no cérebro.

O distúrbio é resultado de danos nas partes da cabeça responsáveis pela linguagem. As regiões da Broca, envolvida na fala, e de Wernicke, ligada à interpretação, são duas zonas especialmente sensíveis e que podem conduzir à condição.

Derrames são uma causa comum de afasia (Fonte: Shutterstock)  Shutterstock

Derrames são uma causa comum de afasia (Fonte: Shutterstock)

A desordem afeta principalmente pessoas de meia-idade ou mais velhas, mas qualquer um está susceptível ao problema. Estima-se que um milhão de americanos sofram do mal nos Estados Unidos, e o número de casos sobe em 180 mil por ano.

O problema pode vir acompanhado de outras desordens como a disartria ou a apraxia da fala, problemas que geram incapacidade de pronunciar palavras corretamente, devido à perda de controle dos músculos da face.

Sintomas

Uma pessoa com afasia pode apresentar diferentes sintomas. O uso de frases curtas e incompletas, ou que não façam sentido é um dos mais comuns. Também pode haver confusão recorrente de sons e desentendimentos frequentes durante uma conversa.

A doença, entretanto, possui diferentes padrões: expressiva, abrangente ou global. A primeira, chamada também de afasia de Broca ou não fluente, afeta a capacidade de compreensão do paciente.

Mesmo que sejam capazes de articular frases simples, como “caminhar parque hoje”, existe uma dificuldade que pode ser frustrante para quem sofre desse problema. O paciente sofre com dificuldade de acessar o conhecimento do vocabulário e pula palavra conectivas.

O profissional da fonoaudiologia pode ajudar pacientes com afasia (Fonte: Shutterstock)O profissional da fonoaudiologia pode ajudar pacientes com afasia (Fonte: Shutterstock)Fonte:  Shutterstock 

Já o padrão abrangente (ou fluente, ou de Wernicke) permite que o paciente use frases longas e complexas, porém, muitas vezes, sem sentido. As pessoas com esse quadro podem, além disso, fazer uso de palavras inexistentes, incorretas ou desnecessárias durante o discurso.

Por sua vez, o último tipo de caso clínico, o global, é caracterizado por danos extensos às zonas responsáveis pela linguagem no cérebro, causando grande comprometimento na comunicação.

Quem tem esse diagnóstico perde a capacidade de ler e escrever. O quadro costuma seguir imediatamente acidentes vasculares, e pode melhorar se não houverem danos muito extensos. Entretanto, em casos graves pode haver comprometimento duradouro das funções cognitivas.

Pacientes com afasia tem dificuldade para se comunicar (Fonte: Shutterstock)  Shutterstock

Pacientes com afasia têm dificuldade para se comunicar (Fonte: Shutterstock)

Existem outros tipos menos comuns da desordem, resultantes de danos em outras regiões cerebrais. Há, por exemplo, pacientes que são incapazes de repetir palavras e frases mesmo que as entendam e sejam capazes de falar fluentemente (afasia de condução).

Outro caso é daqueles que têm dificuldade de nomear os objetos, ainda que os conheçam (tipo anômico). Por fim, algumas vezes o fluxo sanguíneo é interrompido temporariamente, gerando uma lesão chamada ataque isquêmico transitório, que inibe as habilidades de linguagem por horas ou dias.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico é importante tanto para avaliar a extensão do problema quanto para prever as taxas de sucesso do tratamento. Um fonoaudiólogo é capaz de realizar uma bateria de testes para confirmar a doença.

Os testes incluem estudos da fala, nomeação, repetição, compreensão, leitura e escrita. Em alguns casos, exames adicionais podem ser solicitados pelo profissional, como tomografias ou ressonância magnética do cérebro.

A afasia, muitas vezes, é um sinal de condições cerebrais graves. Portanto, aos primeiros sinais, é importante procurar um médico que possa identificar a causa do mal e tratar as comorbidades que o estão causando.

Uma vez que essa abordagem tenha sido feita, as consequências da afasia são tratadas através de cuidados com a fala e a linguagem. Isso é feito através de exercícios que ajudam no reaprendizado das habilidades linguísticas e permitem que o paciente volte a ter uma vida de qualidade.

Veja a postagem original em: TecMundo

Compartilhe