Novo spyware é encontrado em sistemas do Google e Apple

Nesta quinta-feira (23), a Alphabet confirmou que um spyware italiano foi utilizado para espionar smartphones do Google e Apple na Itália e no Cazaquistão. Com sede em Milão, a empresa RCS Lab atua como uma desenvolvedora de ferramentas de espionagem, e já trabalhou com unidades da polícia europeia.

Embora a companhia diga que todos os seus produtos e serviços obedecem às leias europeias, a RCS Lab também reitera que não compactua com nenhum tipo de atividade ilegal por parte de seus clientes. Fundada em 1993, a empresa consegue interceptar dados, vozes e rastrear alvos, lidando com aproximadamente 10 mil alvos diários apenas na Europa.

No entanto, a situação preocupa o Google, que afirma que esse tipo de conduta pode ajudar na “proliferação de ferramentes de hacking perigosas e armar governos que não conseguiriam desenvolver esse tipo de tecnologia internamente”.

Para Bill Marczak, pesquisador de segurança digital do Citizen Lab, o spyware não é dos mais poderosos já conhecidos, como o Pegasus, mas tem a capacidade de ler mensagens e visualizar senhas. Já Bill Leonard, pesquisador sênior do Google, diz que é possível que os alvos da ferramenta tenham algum tipo de relação com o governo.

Tanto o Google quanto a Apple já tomaram medidas para revogar o acesso dessas ferramentas em sistema operacionais Android e iOS. O governo do Cazaquistão e da Itália ainda não se manifestaram sobre o ocorrido.

Veja a postagem original em: TecMundo

Compartilhe