Morre Sidney Poitier, primeiro ator negro a ganhar o Oscar, aos 94 anos

O ator Sidney Poitier morreu aos 94 anos. O anúncio foi feito pelo ministro das Relações Exteriores das Bahamas, Fred Mitchell, nesta sexta-feira, 7. A causa da morte não foi divulgada. O artista, que fez história no cinema americano estrelando grandes produções, foi o primeiro homem negro a ganhar o Oscar na categoria Melhor Ator ao protagonizar “Uma Voz na Sombras”, filme de 1963. Denzel Washington foi o segundo ator negro a ganhar a estatueta de Melhor Ator, em 2002, por “Dia de Treinamento” e, durante seu discurso, ele homenageou o astro de Hollywood: “Sempre estarei atrás de você, Sidney. Sempre estarei seguindo seus passos. Isso é o que eu quero fazer, senhor”. Nesse mesmo ano, Sidney recebeu um Oscar honorário “em reconhecimento por suas notáveis ​​realizações como artista e como humano”. 

Segundo divulgado pela NBC News, em décadas de carreira, o ator recebeu as homenagens no Kennedy Center, em 1995, a Medalha Presidencial da Liberdade, em 2009, dois prêmios Globo de Ouro (incluindo uma homenagem pelo conjunto de sua obra, em 1982) e um Grammy por narrar sua autobiografia, “The Measure of a Man: A Spiritual Autobiography”, que foi publicada em 2000. Sidney nasceu inesperadamente em Miami, nos Estados Unidos, durante uma viagem que seus pais fizeram à região, em fevereiro de 1927. O ator cresceu nas Bahamas, mas mudou para os Estados Unidos quando completou 15 anos. O primeiro papel no cinema foi em 1955, no filme “Sementes de Violência”. O ator também se destacou nos filmes “Ao Mestre, com Carinho”, “Adivinhe Quem vem para Jantar” e “No Calor da Noite”.


Fonte: Jovem Pan