Ministério da Saúde quer comprar vacina contra varíola de macacos

O Ministério da Saúde disse que está articulando, ao lado da Organização Mundial de Saúde (OMS), a compra de lotes de vacinas contra a varíola dos macacos. A OMS trabalha ao lado de diversos países ao redor do mundo para facilitar o acesso ao imunizante.

A informação foi confirmada pelo ministério em nota enviada por email ao TecMundo.

A vacinação de toda a população ainda não é recomendada pela OMS em países não endêmicos da doença, ou seja, onde a varíola dos macacos normalmente não é encontrada — como, por exemplo, o Brasil. De qualquer forma, as diretrizes devem ser atualizadas ao decorrer da situação.

Para aqueles que tiveram contato com pessoas infectadas, a OMS indica a profilaxia pós-exposição (PEP) com uma vacina apropriada de segunda ou terceira geração. Já a profilaxia pré-exposição (PrEP) é indicada para profissionais de saúde e outros grupos de risco.

No Brasil, São Paulo lidera as regiões mais afetadas pelo vírus e já registrou 52 casos confirmados.Fonte:  Shutterstock 

Milhares de casos confirmados

De acordo com a organização, já foram registrados 5.322 casos de pacientes infectados com a varíola dos macacos ao redor do mundo — os números representam um aumento de 55,9% em relação ao relatório anterior, publicado há pouco menos de duas semanas. Por enquanto, apenas uma morte foi contabilizada.

A Europa é uma das regiões mais afetadas pelo vírus, mas o Brasil já registrou 76 casos de varíola dos macacos em diferentes regiões do país. Até o momento, a OMS aponta que o surto não representa uma “emergência de saúde pública internacional”.

Veja a postagem original em: TecMundo

Compartilhe