Maduro oferece a Erdogan transformar Venezuela em porta para América Latina

O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, apresentou nesta quarta-feira, durante uma visita a Ancara, seu país como porta de entrada para investimentos e turismo procedentes da Turquia.

“Está na hora de os investidores turcos na Venezuela chegarem no turismo, na mineração, na indústria, na logística, nos bancos, no petróleo, no gás, no ouro, no carvão”, declarou Maduro após um encontro com o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

Maduro acrescentou que os investidores turcos em seu país terão “todas as garantias” para “um processo de expansão na relação entre os dois países”.

O ditador venezuelano fez essas declarações em uma entrevista coletiva conjunta com Erdogan após uma reunião a portas fechadas e uma cerimônia de assinatura de três acordos, referentes à agricultura, turismo e relações financeiras.

Pouco antes de seu encontro com Erdogan, Maduro havia transmitido a mesma mensagem em entrevista à agência oficial de notícias turca “Anadolu”.

“Posso dizer que a Venezuela é a melhor garantia que os empresários da Turquia podem ter para fazer seus investimentos na América Latina e no Caribe”, destacou Maduro.

“A Venezuela pode ser o porto de chegada para todos os produtos de grande indústria e grande produção da Turquia à América Latina e Caribe. Damos todas as garantias legais aos investidores turcos para que possam apresentar seus trabalhos”, reiterou.

Por sua parte, na coletiva de hoje, Erdogan enfatizou que o volume do comércio bilateral turco-venezuelano, que em 2019 era de apenas cerca de US$ 150 milhões, no ano passado ultrapassou US$ 850 milhões, razão pela qual o presidente turco previu que no ano atual chegará a US$ 1 bilhão.

Além disso, Caracas é uma das poucas cidades da América Latina que tem uma conexão regular de sete voos por semana com Istambul, graças à companhia aérea de bandeira turca Turkish Airlines, segundo recordou o presidente turco.

Erdogan, acusado pela oposição turca de ficar cada vez mais autoritário, prometeu retribuir a visita de Maduro a Ancara com uma viagem a Caracas no próximo mês de julho.

A última visita do presidente turco à Venezuela aconteceu em dezembro de 2018, enquanto Maduro havia viajado anteriormente para a Turquia em julho daquele mesmo ano.

Turquia e Venezuela mantêm boas relações e o governo Erdogan defende com firmeza a legitimidade de Maduro à frente do Executivo venezuelano contra a reivindicação do líder opositor Juan Guaidó, que tentou derrubar a ditadura em 2019.

Ancara é a primeira etapa do que Maduro descreveu como um “tour eurasiano”, embora ainda não tenha revelado as futuras paradas da viagem.

A expectativa é que essa viagem dure mais de cinco dias, já que ontem foi autorizada pela Assembleia Nacional venezuelana, medida necessária para que um presidente se afaste do país por mais tempo.

Fonte: Gazeta do Povo
Podcast O Papo É com Guilherme Fiuza e Rodrigo Constantino – Gazeta do Povo

Compartilhe