Lula volta a defender regulação da mídia em evento com o setor da Cultura no RS

O pré-candidato à Presidência da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a falar em regulação da mídia. Ele discursou na última quinta-feira, 2, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, onde esteve reunido com o setor da Cultura do Estado. O ex-presidente defendeu a transmissão de shows regionais nas televisões locais e afirmou que o Brasil deveria criar condições para que todas as artes tenham chance na vida. Lula falou que o povo precisa apenas saber, assistir e ouvir para começar a gostar de determinadas expressões artísticas, citando a regulação da mídia. “Você vê que toda vez que a gente fala em regular os meios de comunicação, fica uma indústria de meteoros contra a gente. Mas veja um negócio: se cada Estado fizesse uma televisão com pelo menos com a obrigação de ter quatro horas de produção estadual, não apenas aquela meia hora do noticiário, meia hora de manhã, meia hora à noite, meia hora à tarde…”, comentou Lula. O pré-candidato citou que outros eventos, como o Carnaval, não são escolhidos pelas emissoras por meio de licitação. Ao levantar a ideia da regulação da mídia, Lula previu que enfrentaria críticas e ressaltou: “É preciso fazer muito debate. Eu estou falando isso e, amanhã, vocês vão ver na internet uma carga de porrada que eu vou tomar. Uma carga. Mas acho que alguém tem que falar. Mais porrada do que eu já tomei? E estou aqui vivo”. Lula vem falando da regulação da mídia nas últimas semanas, desejo antigo do Partido dos Trabalhadores. Nenhum outro pré-candidato ao Planalto é favorável à proposta.

*Com informações do repórter Daniel Lian


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe