Libertadores e Copa Sul-Americana de 2022 podem ter recordes de times brasileiros nas quartas de final

O Brasil pode bater o recorde de representantes nas quartas de final dos torneios da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) neste ano. Na última terça-feira, Corinthians, Athletico Paranaense e Atlético-MG despacharam Boca Juniors (Argentina), Libertad (Paraguai) e Emelec (Equador), respectivamente, e avançaram na Libertadores da América. Na noite desta quarta-feira, Palmeiras e Flamengo também são favoritos a passar de fase. Enquanto o Alviverde paulista tem uma vantagem de 3 a 0 diante do Cerro Porteño (Paraguai), o Rubro-Negro carioca recebe o Tolima (Colômbia) e depende de apenas um empate para seguir no campeonato. Por fim, já na próxima quinta-feira, o Fortaleza visita o Estudiantes (Argentina) precisando de um triunfo – na partida de ida, as equipes empataram em 1 a 1, no Castelão. Assim, caso todos os times do Brasil obtenham sucesso, o país terá seis times entre os oito que disputarão a próxima fase. Até o momento, o recorde de presença brasileira nas quartas do torneio continental foi estabelecido no ano passado. Em 2021, cinco dos últimos oito postulantes à taça eram da terra da camisa canarinho: São Paulo, Palmeiras, Atlético-MG, Flamengo e Fluminense.

O mesmo feito pode acontecer na Copa Sul-Americana. Na terça-feira passada, o Internacional goleou o Colo Colo (Chile) por 4 a 1, reverteu a desvantagem da primeira partida e se classificou para as quartas de final. Já nesta quarta-feira, Santos e Ceará têm a possibilidade de fazer o mesmo e avançar na competição. O Peixe, que recebe o Deportivo Táchira (Venezuela), necessita de uma vitória simples contra os venezuelanos, em plena Vila Belmiro. Já o time cearense pode até empatar com o The Strongest (Bolívia), no Castelão, pois ganhou dos bolivianos na altitude. Fechando as oitavas, na quinta-feira, 7, o São Paulo recepciona a Universidad Católica (Chile) e pode ser derrotado por um gol de diferença – na ida, o Tricolor surpreendeu e bateu os chilenos por 4 a 2. Já o Atlético-GO, que perdeu para o Olimpia (Paraguai) como visitante, tem a tarefa mais complicada: ganhar por três tentos de diferença. Assim, em caso de sucesso nos mata-matas, o Brasil teria cinco representantes nas quartas – o recorde na Sul-Americana ocorreu em 2010, quando Palmeiras, Atlético-MG, Goiás e Avaí participaram desta fase.


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe