Inflação no Reino Unido sobe para 9,4% em junho, a maior em 40 anos

A inflação no Reino Unido atingiu o recorde para os últimos 40 anos em junho: o índice marcou 9,4% no acumulado de doze meses, de acordo com o relatório mensal publicado nesta quarta, 20, pelo Escritório de Estatísticas Nacionais (ONS). A alta é a maior desde fevereiro de 1982. Em maio, o índice era de 9,1%. Os principais “vilões” da subida foram os alimentos e combustíveis, que impactam diretamente no custo de vida da população. A leitura significa que o Reino Unido teve a maior taxa de inflação observada em qualquer economia avançada do Grupo dos Sete desde 1985, embora muitos países menores da União Europeia estejam atualmente vendo um crescimento ainda mais rápido nos preços.

Após a divulgação, o mercado reforçou a aposta de que o Banco da Inglaterra irá elevar a taxa de juro do país em 0,5 ponto percentual no próximo dia 4 de agosto, de 1,25% para 1,75% ao ano, o que seria o maior aumento desde 1995. O banco central do país já realizou cinco aumentos de menor magnitude desde dezembro de 2021. “Países ao redor do mundo estão enfrentando aumento de preços e eu sei como é difícil para as pessoas no Reino Unido, então estamos trabalhando junto com o Banco da Inglaterra para reduzir (a inflação)”, afirmou o ministro britânico de Economia e Finanças, Nadhim Zahawi. De acordo com o Banco da Inglaterra, a inflação pode chegar a 11% até o fim do ano, agravada pela invasão russa da Ucrânia, pelo aumento dos preços do gás e por um mercado de trabalho tenso.


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe