Ibovespa retoma patamar de 100 mil pontos e dólar tem forte queda com alta nas commodities

A alta nas commodities ocorrida nesta segunda, 25, ajudou o Ibovespa, o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, a recuperar o patamar dos 100 mil pontos, ao mesmo tempo em que derrubou o dólar, que terminou o dia cotado a R$ 5,37. O Ibovespa subiu 1,36% e terminou o pregão com 100.269 pontos, puxado principalmente por Petrobras (ações ordinárias subiram 4,32% e extraordinárias tiveram alta de 4,67%) e Vale (elevação de 1,85%), beneficiadas com a valorização nos preços do petróleo e do minério de ferro. No exterior, entre as bolsas norte-americanas, S&P 500 avançou 0,13%; Dow Jones subiu 0,28% e Nasdaq teve queda de 0,43%.

O dólar, por sua vez, cedeu 2,33% ante o real, com queda consistente ao longo do dia, e terminou a sessão cotado a R$ 5,37. A moeda brasileira liderou os ganhos entre as 33 principais moedas globais. O índice DXY, que mede o comportamento da moeda americana contra uma cesta composta por seis divisas de países desenvolvidos, recuou 0,23%, para 106,48 pontos. O cenário de alta nas commodities beneficiou países que são grandes exportadores delas como o Brasil, mas outro fator é que o real tinha se enfraquecido perante o dólar nas últimas semanas, o que fez com que a correção fosse mais forte. Os investidores também tem no radar a decisão sobre a alta de juros nos Estados Unidos, que será determinada pelo Federal Reserve (Fed, o Banco Central do país) em reunião nos próximos dois dias.


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe