Homem é internado por overdose de vitamina D no Reino Unido; conheça riscos

Um homem foi internado  no Reino Unido por oito dias após sofrer de overdose de vitamina D. O paciente, que não teve o nome revelado, tomou o suplemento em doses centenas de vezes maiores que a recomendada.

Diagnosticado com hipervitaminose D, o paciente sofreu também o aumento da concentração de cálcio no organismo. Médicos chamam a atenção para a importância de usar suplementação dentro dos limites recomendados.

Vitamina D é um suplemento de venda livre (Fonte: Shutterstock)Fonte:  Shutterstock 

Em um programa de rádio, o homem ouviu falar sobre os suplementos e em seguida agendou uma consulta com um nutricionista particular. Foi quando começou a tomar diariamente 50 mil unidades internacionais (UI) de vitamina D três vezes ao dia.

Esse valor é 375 vezes maior que a dose recomendada. No nosso corpo, essa substância é armazenada no fígado e nas células de gordura, como forma de manter uma reserva para momentos de necessidade.

Dessa forma, o consumo elevado aumenta a concentração até atingir níveis tóxicos. Em menos de um mês, o britânico começou a sentir náusea, dor abdominal, diarreia, ataques de vômito, cãibras e zumbidos no ouvido.

Suspender a suplementação não foi o suficiente para resolver o problema, e por isso o homem procurou os serviços de saúde. No hospital, ficou internado por 8 dias onde recebeu soro fisiológico e medicamentos para regular os níveis de cálcio no sangue.

Como esse composto atua na absorção do cálcio pelo intestino, a condição também vem acompanhada da chamada hipercalcemia – justamente o acúmulo demasiado desse mineral.

Os médicos responsáveis pelo tratamento publicaram o estudo de caso na revista científica BMJ Case Reports. Eles ressaltam que é importante manter o uso de suplementos, mesmo os de venda livre, dentro de níveis adequados.

ARTIGO BMJ Case Reports: doi.org//10.1136/bcr-2022-250553

Veja a postagem original em: TecMundo

Compartilhe