Holiday pede na Justiça que Ludmilla não receba cachê por Virada Cultural: ‘Showmício pró-Lula’

O vereador Fernando Holiday (Novo) entrou na Justiça nesta segunda-feira, 30, e pediu que a Prefeitura de São Paulo suspenda o cachê da cantora Ludmilla pelo show na Virada Cultural. O parlamentar afirma que a artista teria feito a letra L com as mãos, gesto associado ao ex-presidente Lula (PT). “No último fim de semana, mais uma vez, a Prefeitura de São Paulo financiou um evento que acabou se tornando um Showmício pró-Lula”, escreveu Holiday nas redes sociais.

Ludmilla respondeu o vereador no Twitter. “Deixa eu contar um segredo: meu nome também começa com a letra L!”, disse. A cantora também publicou um vídeo do momento em que pede para os fãs fazerem o L com as mãos. A artista se apresentou na Virada Cultural neste domingo, 29. O valor pago pelo show é de R$ 200 mil. A Jovem Pan procurou a Prefeitura de São Paulo, que informou que não foi citada a se manifestar. Em um evento no Dia do Trabalhador, a cantora Daniela Mercury também foi alvo de polêmica ao pedir votos para Lula. O cachê de R$ 100 mil foi suspenso pela administração municipal.


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe