Google Play Store ganha seção sobre dados usados por aplicativos

O Google anunciou nesta terça-feira (26) a nova seção de privacidade da Play Store, que estreia com a promessa de tornar a loja oficial de apps do Android um espaço “mais seguro e confiável”. O recurso, cujo desenvolvimento foi revelado no ano passado, é semelhante aos rótulos de privacidade da App Store, da Apple.

Denominada “Segurança de Dados”, a seção é um espaço no qual os desenvolvedores precisam fornecer informações detalhadas a respeito de como seus apps coletam, compartilham e protegem os dados. Com isso, o usuário terá mais detalhes para decidir se baixa ou não aquele software.

Segundo a companhia de Mountain View, o responsável pelo app precisa informar quais tipos de dados está rastreando e com que finalidade, além de revelar se eles são compartilhados com terceiros. Também é necessário explicar as ferramentas de segurança disponíveis, como a criptografia dos dados em trânsito, e se o usuário pode solicitar a exclusão deles.

A nova seção detalha a coleta e o uso dos seus dados pelos apps.Fonte:  Google/Divulgação 

Na nova seção de segurança da Google Play Store, o desenvolvedor deve dizer ainda se o seu app está seguindo a política para famílias da plataforma, criada para uma maior proteção do público infantil. Outra exigência é a validação das práticas de segurança em relação a um padrão de segurança global.

Mais controle para o usuário

Dando mais visibilidade sobre os processos de coleta, compartilhamento e proteção dos dados, a gigante das buscas afirma ser possível colocar o usuário no controle, “antes e depois do download” do app. A ferramenta exibirá detalhes sobre o monitoramento dos dados de localização, pessoais, financeiros, saúde, mensagens e mídias, entre outros.

Com os demais recursos de privacidade já presentes na plataforma, quem baixa um app Android poderá decidir, de forma mais rápida, se manterá ou removerá o programa do seu dispositivo. Se optar por mantê-lo, você pode configurar as permissões solicitadas para aumentar sua segurança, pois saberá mais detalhadamente quais informações são monitoradas.

As novidades já estão disponíveis na Play Store, mas pode ser que nem todos os apps exibam os rótulos de privacidade de imediato. Segundo a big tech, os desenvolvedores têm prazo até o dia 20 de julho para fornecer os detalhes solicitados.

Veja a postagem original em: TecMundo

Compartilhe