Fim de um monumento? Torre Eiffel está caindo aos pedaços e tomada pela ferrugem

Apesar de ser um dos lugares mais visitados do mundo e de chamar atenção pela sua estrutura, a Torre Eifeel já não é mais a mesma. Esse monumento, construido por Gustave Eiffel no final do Século 19, está tomada pela ferrugem e precisa de reparos totais, de acordo com relatórios confidenciais citados pela revista francesa Marianne. “Se Gustave Eiffel visitasse o lugar, ele teria um ataque cardíaco”, disse um gerente anônimo à revista Marianne. Entretanto, ao invés de receber reparados para voltar a ser o que era antes, o monumento está recebendo um trabalho de pintura de 60 milhões de euros antes dos Jogos Olímpicos de Paris em 2024. É a vigésima vez que a torre é repintada.

Duas novas camadas de tinta deveriam ser aplicadas na torre, mas atrasos às obras causados pela pandemia de Covid-19 e pela presença de chumbo na tinta antiga significam que apenas 5% será tratada, ante os 30% previstos originalmente, disse a Marianne. Relatos confidenciais de especialistas citados pela publicação sugerem que o monumento está em condições precárias, e crivado de ferrugem. A torre de ferro forjado de 324 metros de altura, está entre os pontos turísticos mais visitados do planeta, recebendo cerca de 6 milhões de visitantes a cada ano. A empresa que administra a torre, a Societé d’Exploitation de la Tour Eiffel (SETE), não foi encontrada imediatamente para comentar o assunto, contudo, segundo a revista, ela resiste em fechar a torre por muito tempo por conta da receita turística que seria perdida.

*Com informações da Reuters


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe