Estados Unidos registram inflação de 1,3% em junho; acumulado de 12 meses é 9,1%, o maior desde 1981

Os Estados Unidos registraram inflação de 1,3% no mês de junho, informou nesta quarta, 13, o Departamento do Trabalho do país. O número está acima do esperado pelo mercado, que era de 1,1%. Em 12 meses, o avanço foi de 9,1%, o que representa a maior alta anual desde novembro de 1981. Os principais responsáveis pela subida de preços foram a gasolina e os alimentos, que tiveram o fornecimento afetado pela guerra na Ucrânia. Outras razões são os problemas nas cadeias de abastecimento globais e os estímulos fiscais maciços dados pelo governo norte-americano durante a pandemia de Covid-19.

Os dados da inflação foram divulgados após relatório que mostraram crescimento do emprego mais forte do que o esperado em junho. A economia norte-americana criou 372.000 vagas de trabalho no mês passado, informou o governo na sexta, 8. Agora, o mercado espera para ver qual será a reação do Federal Reserve (Fed, o Banco Central dos Estados Unidos) na próxima reunião de política monetária. A expectativa é de um aumento de 0,75 ponto percentual nas taxas de juros como forma de combater a inflação, o que pode induzir ao início de uma recessão – no momento, as taxas estão no intervalo entre 1,5% e 1,75% ao ano.


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe