‘Engenheiros do caos semeiam ameaças de quebra da institucionalidade’, diz Fachin

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, afirmou nesta sexta-feira, 3, sem citar nomes, que “engenheiros do caos” ameaçam as instituições brasileiras. “Com pesar, vemos que no Brasil temos engenheiros do caos, que semeiam ameaças de quebra da institucionalidade”, declarou durante o Congresso Brasileiro de Direito Eleitoral. “Não tenhamos dúvida. No Brasil de hoje, estão em xeque as liberdades públicas e está em xeque a eficácia da escolha popular”, acrescentou. O ministro também criticou aqueles que disseminam notícias falsas sobre o sistema eleitoral brasileiro. “As narrativas falsas potencializam esse cenário, relacionado à nostalgia de passado autoritário, e proliferarem argumentos frágeis, vagos e cambiantes, disparados, estrategicamente, com a finalidade de justificar o injustificável: a recusa da democracia feito pelo julgamento efetivado nas urnas”, disse.

As declarações de Fachin ocorrem um dia depois do presidente Jair Bolsonaro (PL) voltar a criticar o TSE e questionar a legitimidade do sistema eleitoral. Em live realizada nesta quinta-feira, 2, o mandatário disse que a Corte “está tendo medidas arbitrárias, contra o estado democrático de direito, ataca a democracia, não querem a transparência do sistema eleitoral.” Bolsonaro também lamentou o fato do TSE ter rejeitado as sugestões das Forças Armadas para o sistema eleitoral. “O TSE convidou as Forças Armadas a participar de uma comissão que visa a transparência eleitoral, e depois o ministro presidente do TSE não aceita mais conversar, diz que tem que ser assim e não se discute mais esse assunto. Lamentável.”


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe