Em delação, Marcos Valério cita suposta ligação do PT com o PCC

Novos detalhes da delação do pivô do escândalo do Mensalão, Marcos Valério, revelam uma possível ligação entre o Partido dos Trabalhadores e o crime organizado. Os vídeos dos depoimentos foram publicados pela revista Veja. O ex-publicitário detalhou à Polícia Federal (PF) como seria a suposta relação do PT com a facção do Primeiro Comando da Capital (PCC) e afirma que ouviu do então secretário-geral do partido, Silvio Pereira, que um empresário do ramo dos transportes, Ronan Maria Pinto, chantageava o então presidente Lula para que não revelasse como funcionava o esquema de arrecadação ilegal de recursos para financiar petistas.

“Pude conversar com o senhor Silvio Pereira um assunto de Santo André que o Ronan quer revelar que, além dos ônibus, a gente recebia dinheiro de bingos. A gente recebia dinheiro dos perueiros e que, dentro desse dinheiro de bingo… Os bingos estariam lavando dinheiro do crime organizado e financiando campanha de candidatos a vereadores do PT e de deputados do PT em dinheiro vivo. E crime organizado leia-se PCC”, declarou o delator.

Valério revelou que o ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel, assassinado em janeiro de 2002, havia produzido um dossiê detalhando quem dentro do PT estaria sendo financiado de forma ilegal. Ao ser questionado sobre a intenção do ex-prefeito em ter produzido o documento, o ex-publicitário disse que ele achava que o dinheiro seria para outras causas e que não concordava com isso. “O Celso Daniel achava que o dinheiro era só para manutenção do partido, manutenção do presidente e despesas das pessoas da cúpula do partido. Mas, o dinheiro já tinha virado uma farra. Já estava financiando vereador de ‘fulano de tal’, que o crime organizado tinha interesse. Era isso, e o Celso Daniel não concordava com isso”, explicou.

Após o assassinato do ex-prefeito, Marcos Valério alega que o PT teria afastado os políticos envolvidos com o PCC: “Tanto que depois, à posteriori, o PT fez uma limpa tirando um monte de vereador que era ligado ao crime organizado. Vocês podem olhar isso direitinho que você vão ver que o PT fez uma limpa expulsando do partido”.

*Com informações do repórter Victor Hugo Salina


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe