Dois geoparques brasileiros entram em lista global da Unesco

Na última semana, a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e a Cultura (Unesco) incluiu dois parques brasileiros na lista de geoparques reconhecidos pela agência. São os parques Caminhos dos Cânions, situado no Rio Grande do Sul, e Seridó, no Rio Grande do Norte.

Há algum tempo, a Unesco também reconheceu o parque de Araripe, na Bacia do Araripe — a região se estende pelo sul do Ceará, noroeste de Pernambuco e leste do Piauí. Ou seja, atualmente, o Brasil já conta com três geoparques na lista da instituição.

“Os sítios dessa rede apresentam uma extraordinária diversidade geológica que sustenta a diversidade biológica e cultural de diferentes regiões. Os geoparques atendem as comunidades locais, e combinam a conservação de seu patrimônio geológico único com a disseminação pública e o desenvolvimento sustentável”, diz comunicado da Unesco.

O geoparque mundial Seridó é localizado em região de Mata AtlânticaFonte:  Unesco 

O que é um geoparque?

De acordo com a Unesco, um geoparque é um território com área limitada e serve ao desenvolvimento sócio-econômico local, além de abranger áreas geológicas importantes. A beleza da paisagem também conta.

O geoparque Seridó tem área de 2,8 mil km² e abriga cerca de 120 mil habitantes, incluindo comunidades quilombolas — os moradores mantêm viva a memória de seus ancestrais africanos escravizados com a cultura e práticas tradicionais.

Segundo a Unesco, o sítio tem 600 milhões de anos de história da Terra e oferece um dos maiores locais de mineralização do mineral scheelita na América do Sul. A biodiversidade do local é marcada pela Caatinga, o único bioma exclusivamente brasileiro.

Com as novas adições, como o parque Caminhos dos Cânions do Sul, a Rede Mundial de Geoparques listou mais de 177 regiões em 46 paísesCom as novas adições, como o parque Caminhos dos Cânions do Sul, a Rede Mundial de Geoparques listou mais de 177 regiões em 46 paísesFonte:  Unesco 

O geoparque Caminhos dos Cânions do Sul abrange área de 2,8 mil km² e abriga mais de 74 mil habitantes. A região é conhecida por apresentar os cânions mais impressionantes da América do Sul e é definida pela Mata Atlântica.

“Os habitantes pré-colombianos da área costumavam se abrigar em paleotocas (cavidades subterrâneas escavadas por extinta megafauna paleovertebrada como a preguiça gigante) cujos numerosos vestígios ainda são visíveis no geoparque”, afirma a Unesco.

Veja a postagem original em: TecMundo

Compartilhe