Deputado do partido de Macron é agredido por manifestantes antivacina na França

A poucos meses das eleições presidenciais da França, a classe política do país condenou, nesta segunda-feira, 10, a agressão contra um deputado da maioria governista em frente à sua casa no território francês de Saint- Pierre-et-Miquelon, em frente à costa canadense, cometida por manifestantes contrários ao passe sanitário. Stéphane Claireaux, do partido centrista República em Marcha (LREM, sigla em francês), do presidente Emmanuel Macron, foi atacado na noite deste domingo com algas e pedras em sua casa, um atentado que irá denunciar o que, em suas palavras, “pareceu um apedrejamento”. “Temos visto a intensificação da violência” contra políticos eleitos, lamentou o chefe de Estado francês, durante uma visita a Nice (sudeste) dedicada a questões de segurança, condenando o ataque “intolerável” e “inaceitável” a Claireaux. Embora os rivais políticos de Macron, que ainda não confirmou sua candidatura à eleição presidencial de abril, tenham condenado o ataque, também denunciaram a tensão criada pelo presidente francês, na semana passada, com suas declarações polêmicas. “Aos não vacinados, quero muito irritá-los. E é isso que continuaremos a fazer, até o fim”, disse o chefe de Estado em entrevista ao jornal Le Parisien na terça-feira passada, 4, no momento em que seu governo busca a implementação de um controverso passe de vacinação.

*Com informações da AFP


Fonte: Jovem Pan