‘Crise dos combustíveis deve se agravar’, prevê Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (PL) conversou com apoiadores na saída do Palácio do Alvorada nesta quinta-feira, 02, e disse que a guerra que ocorre no leste europeu deverá causar um agravamento na crise dos combustíveis mundial. “A União Europeia decidiu não importar mais petróleo da Rússia. Os Estados Unidos tentaram há pouco tempo importar petróleo da Venezuela, do Maduro. O americano falou que não vai aumentar a sua produção de petróleo. O Brasil não tem como aumentar a dele. Em consequência, a crise dos combustíveis deve se agravar, tá? No mundo todo. Se fosse só aqui podiam me culpar, mas é no mundo todo. O [Michel] Temer fez a tal da PPI. O preço com paridade internacional. Mudamos o ministro das Minas e Energia e estamos tentando aí abrir a Petrobras, tá?”, revelou.

Segundo o mandatário, uma das culpas do país não ter como aumentar a sua produtividade na exportação de petróleo deve-se a decisões erradas durante os governos petistas. “Problema que nós temos é que nós importamos diesel e gasolina, porque três refinarias começaram a ser feitas pelo PT, se consumiu quase R$ 100 bilhões e não se fez nada. A Dilma comprou lá fora a refinaria de Pasadena, que era obviamente para produzir gasolina e diesel e era sucata. Então, nós importamos diesel de alguns países do mundo, o que encarece o preço aqui dentro”, explicou.


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe