Caso Genivaldo: Comissão da Câmara aprova convocação de ministro para prestar esclarecimentos

A Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira, 1º, a convocação do ministro Anderson Torres – que comanda a pasta de Justiça e Segurança Pública – para explicar a conduta da Polícia Rodoviária Federal sobre a morte de Genivaldo de Jesus dos Santos. O rapaz morreu após uma abordagem de agentes de segurança da corporação que prenderam o homem em uma viatura e o asfixiaram com gás lacrimogêneo. A convocação, de autoria dos deputados Alexandre Frota (PSDB-SP), Túlio Gadelha (Rede-PE), Talíria Petrone (PSOL-RJ) e Vivi Reis (PSOL-PA); também deve questionar o ministro sobre a operação policial na Vila Cruzeiro, no Rio de Janeiro, que resultou em 25 mortes. Felipe Francischini (União-PR), deputado federal, se opôs à convocação de Torres. “Temos um diretor e uma diretoria inteira dentro da Polícia Rodoviária Federal, não compete ao ministro averiguar totalmente esse fatos”, afirmou.


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe