Carros voadores no Brasil: Embraer formaliza pedido de certificação de seus carros voadores para a ANAC

A Embraer formalizou seu pedido de certificação de carros voadores no Brasil para a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), em seu modelo eVTOL. 

O modelo é de uma aeronave que faz o pouso e a decolagem verticalmente, sendo um carro voador totalmente elétrico e projetada com foco nos usuários, trazendo baixo ruído e não possuindo emissões de carbono, além de contar com um transporte confortável. 

A Eve é a empresa subsidiária da Embraer que está responsável pelo desenvolvimento do veículo, que recentemente fez a solicitação à ANAC pra optar o certificado de Tipo para projeto do eVTOL. 

Como resultado ao pedido, a empresa torna não só público, como também oficial o seu compromisso em demonstrar que sua aeronave cumpre todos padrões técnicos internacionais. 

Além disso, também mostra o cumprimento de todos requisitos de aeronavegabilidade, que também são obrigatórios para obter essa certificação. 

 

Carros voadores no Brasil em breve 

 

Com o apoio da ANAC, a Eve continuará interagindo com as principais autoridades aeronáuticas mundiais, a fim de formalizar o processo de validação do certificado em um futuro próximo, seguindo a estratégia global da empresa. 

Segundo o superintendente de Aeronavegabilidade da ANAC, Roberto Honorato, ainda há muito trabalho a ser feito em termos de regulamentação, tanto da parte de tecnologia aeronáutica, quanto na “definição de todo o ecossistema”. 

Para o diretor de tecnologia da Eve, Luiz Felipe Valentini, o ato de formalizar o processo de certificação eVTOL é um passo muito importante para poder dar continuidade às discussões que já estão em andamento entre a Eve a ANAC, sobre a certificação do veículo para a mobilidade urbana.

Em dezembro do ano passado (2021), a Eve se uniu a Sydney Seaplanes, empresa australiana, para formar uma parceria que visa implementar as operações de táxi aéreo elétrico em Sydney, com um pedido inicial de 50 aeronaves, entregues a partir de 2026. 

 

Fonte: Click Petróleo e Gás 

Imagem em destaque: Foto/Reprodução Eve 

Veja a postagem de horigem em: Engenharia Hoje

Compartilhe