Canal de YouTuber falecido é invadido em golpe de criptomoedas

O streamer Byron Bernstein, mais conhecido como Reckful e que faleceu em 2020, teve o canal do YouTube hackeado no início da semana, em mais um golpe envolvendo criptomoedas. Comunidades de e-sports notaram as alterações no canal, que servia como uma espécie de memorial ao jogador, famoso por partidas de World of Warcraft.

De acordo com as denúncias, toda a identidade do canal de Reckful foi trocada, incluindo foto de perfil, nome e banner. No lugar, apareceram conteúdos relativos ao empresário Elon Musk, atual pessoa mais rica do mundo, além da montadora Tesla.

Um exemplo de falsa transmissão com Elon Musk. Na descrição do vídeo, o golpe acontece.Fonte:  BBC 

Todos os vídeos originais foram removidos e, no lugar, apareceram clipes de eventos da Tesla e entrevistas com Musk, além de transmissões ao vivo falsas. Na descrição, um clássico golpe que já foi usado até na grande invasão do Twitter de 2020: a promessa de dobrar criptomoedas ao você enviar certa quantidade de dinheiro para a conta do dono do canal.

A utilização do nome da Tesla e de transmissões ao vivo falsas — que ranqueiam bem no mecanismo de busca e na página inicial do YouTube — é comum na aplicação de golpes envolvendo criptomoedas. No caso do canal de Reckful, ao menos US$ 3 mil foram enviados para as contas fraudulentas por possíveis vítimas.

O que diz a Google

Em nota enviada à BBC, a Google afirma que possui políticas rígidas que proíbem golpes do tipo, além de fraudes envolvendo identidades de outras pessoas. Os canais denunciados foram todos tirados do ar ou restabelecidos — o que inclui o perfil de Reckful, que voltou ao estado antigo, preservando os antigos vídeos do streamer.

Veja a postagem original em: TecMundo

Compartilhe