Bolsonaro diz que “não está garantido reajuste salarial para ninguém”

Como você se sentiu com essa matéria?

Presidente disse que servidores “perderam bastante poder aquisitivo”, mas pediu “sensibilidade”| Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro disse neste sábado (8) que
nenhuma categoria do funcionalismo público federal tem reajuste salarial
garantido para este ano. Após o governo reservar recursos no orçamento de 2022 para
aumento de salários apenas das forças de segurança federais, servidores de
outros setores iniciaram mobilizações para pressionar por reajuste salarial,
com operações-padrão e entrega de cargos comissionados.

“Primeiramente, não está garantido reajuste para ninguém.
Tem uma reserva de R$ 2 bilhões, que você pode usar, poderia ser usado para PF
(Polícia Federal), PRF (Polícia Rodoviária Federal), e também o pessoal do
sistema prisional, mas não está nada garantido no tocante a isso aí. Alguns
pegaram isso daqui e falaram: ‘Também quero’, e foi feita essa onda toda”,
disse Bolsonaro a jornalistas, em frente ao local em Brasília onde está sendo
realizada a festa de aniversário do advogado geral da União, Bruno Bianco.

“Os servidores estão sem reajuste há três anos, tiveram a
reforma da Previdência, reconheço que perderam bastante poder aquisitivo. Eu só
apelo para a sensibilidade, que a proposta na Câmara, quando começou a
pandemia, em vez de congelar por um ano e pouco o reajuste, a proposta deles
era cortar 25% de todos os servidores, federais, estaduais e municipais. A
minha proposta foi de manter então um ano e meio parado”, acrescentou o
presidente, que disse que “não tem espaço no orçamento no momento” para mais
reajustes.

“Você vê a dificuldade que foi negociar a questão dos precatórios para poder dar o auxílio emergencial de R$ 400 para quem ganhava em média R$ 190. Agora, estamos abertos para conversar”, disse Bolsonaro.

Fonte: Gazeta do Povo
Podcast O Papo É com Guilherme Fiuza e Rodrigo Constantino – Gazeta do Povo