Banco Central Europeu eleva taxas de juros pela primeira vez desde 2011

O Banco Central Europeu (BCE) decidiu elevar as taxas de juros em 0,5 ponto percentual nesta quinta, 21, o primeiro aumento desde 2011. Na reunião de política monetária, foi decidido que a taxa de depósito, que estava no campo negativo (-0,5%) vai para 0%, enquanto a taxa de refinanciamento saiu de 0% para 0,5% e a de empréstimo foi de 0,25% para 0,75%. Ao longo da semana, o BCE havia indicado uma alta de 0,25 ponto percentual, mas o aumento de 0,5 ponto se concretizou após a confirmação de que a inflação na zona do euro bateu recorde em junho (8,6% na comparação anual). Agora, a instituição prevê que deve continuar a alta. “Mais normalização das taxas de juros será apropriada. A antecipação hoje da saída dos juros negativos permite que o Conselho faça uma transição para uma abordagem reunião a reunião em relação às decisões sobre as taxas de juros”, disse o BCE.

Na reunião, ainda foi criado um novo programa de compra de títulos públicos conhecido como Instrumento de Proteção à Transmissão (IPT), que garantirá que as taxas sejam uniformes em toda a zona do euro. “A escala das compras de TPI depende da gravidade dos riscos enfrentados pela transmissão da política monetária”, disse o BCE. Quando os juros sobem, os custos dos empréstimos aumentam desproporcionalmente para países como Itália, Espanha ou Portugal, uma vez que os investidores exigem um prêmio maior para manter suas dívidas. Apesar do aumento, o BCE ainda está atrás de seus pares, principalmente do Federal Reserve (Fed, o Banco Central dos Estados Unidos) que já havia aumentado a taxa em 0,75 ponto percentual em junho e deve repetir a movimentação em agosto. Nos últimos dias, o valor do euro chegou a ficar abaixo do dólar pela primeira vez em 20 anos.


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe