Avaí é denunciado no STJD por atraso de salários e pode perder acesso à Série A

A virada do ano será turbulenta para o Avaí. Sete atletas do clube acionaram o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por atraso de salários referente ao Campeonato Brasileiro da Série B 2021. Caso o clube não cumpra com suas obrigações financeiras, perderão pontos conquistados na competição e consequentemente perderiam o acesso à primeira divisão, que passaria a ser do CSA, quinto colocado. Diego Renan, Edilson, Iury, João Lucas, Jonathan, Rafael Pereira e Ronaldo procuraram o Sindicato dos Atletas Profissionais de Futebol do Estado de Santa Catarina (SAPFESC), que notificou o clube e ingressou com a Notícia de Infração no STJD. A Procuradoria da Justiça Desportiva abriu vista na manhã desta quinta-feira, 30, para que o clube se manifeste sobre a denúncia. O Sindicato entrou com o pedido na última segunda-feira e quer que seja dado seguimento a denúncia com base nos artigos 31, parágrafos 1º e 2º da Lei 9.615/98 c/c artigo 17, parágrafos 1º e 2º do Regulamento do Campeonato Brasileiro – Série B/2021.

No documento a entidade destaca ainda que o clube foi notificado em agosto, conforme os termos do artigo 64§2º do Regulamento Nacional de Registro e Transferências de Atletas de Futebol, mas os débitos não foram regularizados. Existe a possibilidade, apesar de improvável, do time catarinense ser rebaixado para a Série C, salvando assim o Remo da queda. A equipe paraense foi a 17ª colocada. A contagem do prazo de três dias do Avaí terá início após o período do recesso do STJD do Futebol, fixado de 20 de dezembro de 2021 a 20 de janeiro de 2022. Recebida a Notícia de Infração, o Procurador-geral Ronaldo Piacente determinou a abertura de vista para que o Avaí se manifeste quanto à denúncia e, após o prazo, que a NI seja encaminhada para o Procurador designado para analisar o cabimento ou não de denúncia.

*Com informações do Estadão Conteúdo


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe