Autor de tiroteio em desfile de 4 de julho ‘considerou seriamente’ realizar segundo ataque

Segundo a polícia de Chicago, Robert Crimo, homem de 21 anos acusado de ter atirado contra um desfile de 4 de julho, dia da independência dos Estados Unidos, no subúrbio da cidade, teria considerado cometer um segundo ataque. De acordo com o porta-voz da polícia, Christopher Covelli, Crimo fugiu de Highland Park, em Illinois, onde ocorreu o primeiro ataque, e dirigiu até Madison, em Wisconsin, onde teria “considerado seriamente” realizar outro ataque. A informação foi dada nesta quarta-feira, 6, dois dias depois do ataque. Os disparos de Crimo mataram sete pessoas e deixaram ao menos 24 pessoas gravemente feridas. Na terça-feira, 5, Crimo foi acusado de assassinato em primeiro grau de sete pessoas e pode ser condenado à prisão perpétua. Segundo o procurador do condado de Lake, Eric Rinehart, “haverá mais acusações” contra o jovem de 21 anos. “Prevemos dezenas de acusações mais focadas em cada uma das vítimas”, afirmou Rinehart. Crimo teria utilizado “um rifle potente similar a um AR-15 para realizar o ataque, que planejou durante semanas”, diz Covelli.

*Com informações da AFP


Fonte: Jovem Pan

Compartilhe