Alckmin manifesta preocupação com proposta petista de revogação da reforma trabalhista

Cotado para ser vice na chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à presidência da República, o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (sem partido) manifestou preocupação com a proposta de revogação da reforma trabalhista encampada por caciques petistas. Em um encontro com o presidente nacional do Solidariedade, o deputado federal Paulo Pereira da Silva, de São Paulo, o Paulinho da Força, o ex-tucano pediu informações sobre a revogação de pontos da reforma na Espanha e quis saber a opinião das centrais sindicais sobre o assunto. Segundo Paulinho, Alckmin disse que há apreensão no mercado sobre a possibilidade de uma revisão do texto, que foi conduzido pelo então presidente da República Michel Temer (MDB). O ex-governador ainda teria pedido que o deputado lhe encaminhasse material com sugestões de emendas.

Para pessoas próximas a Alckmin, a sensação é que ele teria mesmo abandonado a ideia de disputar o governo de São Paulo mirando questões nacionais, incluindo a matéria trabalhista. No encontro com Paulinho da Força, ele evitou mencionar as recentes manifestações de Lula e da presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann, do Paraná, favoráveis à iniciativa do governo espanhol, que revogou pontos da reforma trabalhista local que vigorava desde 2012. Nesta terça-feira, 11, Lula vai participar de uma reunião com o ex-primeiro-ministro da Espanha, José Luis Zapatero, além de representantes do governo espanhol, sindicalistas e economistas para discutir o tema.

*Com informações do repórter Daniel Lian


Fonte: Jovem Pan