7 dicas para criar senhas seguras

Hoje em dia, infelizmente, não é difícil ser vítima da ação de cibercriminosos na internet. De golpes em redes sociais até transferências de valores não solicitadas, a cada dia surgem novos crimes que afetam diretamente a segurança de nossos dados na rede online. E uma das formas de evitar esse tipo de problema é ter mais cuidados com as suas senhas.

Hoje o TecMundo traz uma série de dicas para criar senhas seguras e evite problemas com criminosos na internet. Confira:

1. Use caracteres especiais e letras maiúsculas

Uma das dicas mais importantes na hora de criar a sua senha é utilizar e letras maiúsculas e caracteres especiais. Para quem não sabe, eles são símbolos presentes no teclado, como #, $, @, &, entre outros. A presença deles é tão importante para criar a sua palavra de segurança que alguns sites e software obrigam o usuário a utilizá-los no momento em que você cria o seu cadastro.

Utilize sempre caracteres especiais para criar uma senha forteFonte:  Shutterstock 

Com a inserção de caracteres especiais e letras maiúsculas, fica mais difícil adivinhar a sua senha, assim como também abre brechas para que você possa usar uma palavra comum, mas com uma estrutura mais complexa. Por exemplo: “Te$te#deSenh@”, “$enh@aNov@&”.

2. Evite sequências numéricas e a sua data de nascimento

Um dos maiores erros na hora de se criar uma senha é colocar uma sequência numérica simples, como “1 2 3 4 5…”, ou colocar a sua data de nascimento, com dia, mês e ano. Essa é uma das primeiras tentativas que os criminosos usam para tentar adivinhar a palavra de segurança de uma pessoa.

Evite sequências numéricas na sua senhaEvite sequências numéricas na sua senhaFonte:  Shutterstock 

Sendo assim, por mais que pareça simples e fácil de gravar, evite optar por esse tipo de combinação para criar a sua palavra chave. Principalmente em bancos, onde a sua senha é composta apenas de números, sem letras ou caracteres especiais.

3. Varie o máximo que puder de uma senha para outra

Mudar a senha de um aplicativo ou site nunca é demais. Entretanto, é preciso fazer de uma maneira segura, principalmente depois de alguém ter acessado uma conta sua, ou de ter tido a palavra de segurança vazada por algum outro problema.

Jamais use a mesma senha para diversos aplicativosJamais use a mesma senha para diversos aplicativosFonte:  Shutterstock 

O recomendado é que você não mude apenas um ou outro caractere, mas sim o conjunto de letras, símbolos e números. Por exemplo, caso a sua senha anterior tenha sido “Teste1234”, jamais troque para algo como “Teste5678”. Ao invés disso, use uma outra palavra, novos números e símbolos.

4. Implementar a autenticação de dois fatores

Não basta apenas ter uma senha forte, também é preciso que você utilize outros meios de segurança para evitar o acesso indevido à sua conta. O mais popular deles é a autenticação de dois fatores. Ela funciona da seguinte forma: depois de inserir a palavra de segurança correta, um SMS, uma mensagem no WhatsApp, ou um código único, é enviado para o seu celular ou e-mail. É preciso colocar essa combinação para que então você possa concluir o acesso. Em alguns casos, também é possível usar um aplicativo com um token que gera combinações temporárias.

Use a autenticação em duas etapasUse a autenticação em duas etapasFonte:  Shutterstock 

Com essa autenticação, mesmo que algum criminoso tenha posse de sua palavra de segurança, ainda sim ela necessita de um código. É importante lembrar que ele não deve ser enviado para ninguém, e caso você o receba sem ter solicitado, simplesmente ignore ou apague a mensagem.

5. Instalar a identificação por biometria ou Face ID

Hoje em dia, os aparelhos celulares contam com a possibilidade de usar a sua biometria para fazer a autenticação em sites e aplicativos. Com ela, você pode inserir a sua senha uma única vez e, em seguida, fazer com que o sistema memorize a palavra chave e utilize apenas a sua impressão digital para entrar num portal ou software.

Use a biometria ou o Face ID em seu aparelhoUse a biometria ou o Face ID em seu aparelhoFonte:  Shutterstock 

Os modelos mais recentes do iPhone também contam com a tecnologia Face ID. Com ela, é possível fazer o mesmo procedimento da biometria, mas com o reconhecimento facial. O próprio sistema reconhece a sua face, mesmo com a utilização de adereços, como máscaras de proteção e óculos, e autoriza o acesso mediante essa confirmação da imagem.

6. Use um gerenciador de senhas

Outra forma de se precaver é utilizando um gerenciador de senhas. Comum nos atuais celulares, ele cria uma palavra chave forte, repleta de caracteres diferenciados e símbolos, para um determinado cadastro. Toda vez que você solicitar acesso a ele, ao invés de ter que digitar a palavra secreta, basta fazer a autenticação no smartphone, como foi apresentado no tópico acima.

Use os gerenciadores de senhaUse os gerenciadores de senhaFonte:  Shutterstock 

A utilização desse mecanismo é para ajudar a quebrar um padrão de palavra chave, o que dificulta a ação de criminosos e as suas tentativas de aproveitar uma mesma senha em contas diferentes.

7. Não compartilhe sua senha com estranhos

A última dica é óbvia, mas mesmo assim nunca é demais ressaltar: nunca envie sua senha para terceiros. Por exemplo, bancos, sites ou aplicativos, jamais pedem para que você forneça a sua palavra secreta em mensagens de texto, e-mail ou algum método parecido. Toda verificação de cadastro é feita na tela de login, onde seus dados são criptografados. O mesmo vale para ligações feitas para os números originais de bancos e outros serviços.

Jamais envie sua senha para estranhosJamais envie sua senha para estranhosFonte:  Shutterstock 

Esperamos que com essas dicas você fique mais atento em relação à segurança de suas contas. E vale sempre lembrar que, a qualquer problema de acesso indevido ou não autorizado, você também pode entrar em contato com a empresa que oferece o serviço para que eles possam te auxiliar, principalmente para retomar o controle de um acesso perdido por algum criminoso virtual.

E você, ainda ficou com alguma dúvida? Conte para a gente aqui nos comentários.

Veja a postagem original em: TecMundo

Compartilhe