VALENÇA: Corpo de empresário será cremado

Amigos relataram que corpo do empresário estava preso pelo cinto numa pedra  a 25 metros de profundidade 

A família do empresário Arthur Knoth, que morreu após um mergulho para prática de pesca submarina, na Praia do Guaibim, em Valença, no baixo sul baiano, optou por não realizar um velório “para minimizar o sofrimento de parentes e amigos”.

A informação foi postada nas redes sociais por Amanfa Knoth, irmã do empresário, na noite de ontem, terça (02/01). O corpo de Arthur Knoth será cremado, como também divulgou Amanda, sem revelar outros detalhes, como o local.

Na postagem, Amanda desabafou e disse que “no momento a família precisa ficar sozinha e tentar entender todo ocorrido”.

Arthur Knoth estava desaparecido desde a tarde de sábado (30/12) quando saiu para praticar a pesca submarina na Pedra de Aracanguira, a 15km da Praia do Guaibim, em Valença.

Após três dias de busca, amigos que estavam na equipe, mergulharam e encontraram na tarde de terça (02/12) o corpo do empresário a 25 metros de profundidade. Segundo relataram, o corpo de Arthur esrava preso a uma pedra pelo cinto da roupa de mergulho, na Praia dos Garcês. Ele mergulhou por apneia,  sem equipamento de oxigênio.

Arthur Knoth, de 38 anos, era gaúcho e morava há muitos anos em Valença. Ele era casado e deixa um filho de nove anos.

Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *